“Belezinha não será cassada”, dizem advogados


Hoje, dia 18 foi realizada audiência no Fórum de Chapadinha, referente a processo que acusa a prefeita de Chapadinha de compra de voto nas eleições passadas.

Por William Fernandes, terça, 18 de junho de 2013 

O advogado de defesa da prefeita, Carlos Sérgio de Carvalho Barros, acompanhado dos assessores jurídicos Sócrates Niclevisk e Aldyr Junior concedeu entrevista coletiva logo após a audiência e assinalou que os processos serão julgados improcedentes até o fim de julho: “ficou entendido que não há mais necessidade de provas, pois a matéria já está suficientemente esclarecida acerca desses convênios que são feitos pelo governo do estado, com as associações, para recuperar estradas. Isso ocorre não só em Chapadinha, mas em todo o Maranhão.

O advogado disse que existem três ações movidas pela coligação de Magno Bacelar contra Belezinha e Raimunda Maria e que, da mesma forma, a coligação de Belezinha moveu duas ações contra a de Magno, pelos mesmos motivos.

Carlos Sérgio esclareceu que o governo do estado já se manifestou acerca da existência dos convênios e disse ainda que esses convênios não apresentam nenhum elemento que venha a interferir irregularmente no processo eleitoral.

O advogado acredita que não haverá mais audiências sobre os processos, pois como se tratam da mesma matéria (relativas a construção de estradas por associações), foi feito um pedido para que todos fossem juntados e julgados conjuntamente.

Belezinha compareceu ao Fórum de Chapadinha, mas retirou-se antes do início da audiência. Por parte da acusação, compareceu o advogado Almir Moreira.