terça-feira, 1 de setembro de 2015

Aluízio Santos: "ENTRE PIPIRAS E ABUTRES"; O que é melhor para Chapadinha?

"Durante as eleições para Deputado, muito se ouviu em Chapadinha pedidos para não votar em “pipiras” (deputados de outros municípios que pedem voto na cidade). O apelo era para votar em pessoas da região, e é lógico que quem fazia esse apelo eram pessoas ligadas a tais candidatos da terra, em especial, Levi Pontes e Talvane Hortegal. A justificativa era que outros candidatos que não fossem de Chapadinha não teriam compromisso com a cidade.

A prefeita Belezinha, por outro lado, resolveu apoiar as “pipiras” Cleber Verde, Chiquinho Escórcio e Zé Inácio, pelo compromisso desses com Chapadinha já anterior às eleições. Mas antes da política, tudo é promessa e boas intenções e depois dela é que realmente a população pode fazer algum juízo de valor e julgar o que foi melhor para a cidade.

Zé Inácio ou Levi Pontes?

Zé Inácio destinou R$ 500.000,00 para o município de Chapadinha e continua se empenhando por muito mais.

Levi Pontes, apesar de ser o “candidato da terra”, nada fez por Chapadinha, além de pressionar o governador Flávio Dino pelos cargos do Estado e distribuí-los entre parentes e amigos. Logo no início do mandato, recebeu R$ 150.000,00 do governo para ajudar no carnaval da maneira que quisesse. E quanto desse dinheiro foi destinado a Chapadinha?

Segundo seu assessor, Alexandre Pinheiro, Levi Pontes iria divulgar onde aplicou o dinheiro, mas a divulgação caiu no esquecimento. Alexandre posteriormente falou em rede social que Levi não destinou nada pra Chapadinha por suspeitar que a prefeitura desviaria o recurso. O interessante disso tudo é que Levi Pontes, que tanto teme que desviem esse dinheiro, responde processo perante a CGU por desvio de recursos na ordem de mais de um milhão de reais, fato também denunciado pelo seu agora assessor, Alexandre Pinheiro. Irônico.

O outro “pipira”, o deputado federal Cléber Verde, só de asfalto, está mandando mais de 30 km para nossa cidade. São dele também, as emendas para a construção da nova Rodoviária, da Praça da Fé (Areal), da entrada da cidade, da ampliação do Hapa e da reforma do estádio Lucídio Frazão. E ele ainda está lutando por muito mais.

Quanto a Chiquinho Escórcio, este, mesmo sem ter mandato, também demonstra toda sua 
preocupação com Chapadinha, destinando emendas para o município. Ele já nos ajudou com emendas para a construção de vários poços artesianos e para a reforma do Mercado Central, que só está parada por ordem do governo do estado.

 Tudo isso que Chapadinha recebeu e ainda vai receber, vem dos candidatos “pipiras” que eles (Levi, Isaías e Talvane) tanto falavam para não votarmos.


Nesse jogo de interesses políticos, o que Levi Pontes deseja é prejudicar a prefeitura junto ao governo do Estado, para que esta não receba recursos para seu desenvolvimento, além de não destinar nenhuma de suas emendas parlamentares para Chapadinha, impedindo a melhoria das condições de vida na sua cidade natal e torcer para que o caos se instale para aparecer como salvador da pátria em uma eleição para prefeito.

De que vale votar em alguém da terra que, em uma absurda e desmedida ambição política, deixa de ajudar sua população, para se beneficiar do seu projeto de poder?

Em suma, é preferível uma pipira que embeleze uma terra distante a um abutre que espere sua cidade definhar para sobreviver dos restos dela. Então, é melhor continuar votando nos pipiras, que nos daqui, que não estão fazendo nada".
  
Atenciosamente

Aluísio Santos

Secretário Municipal de Articulação Política






Compartilhe via: