segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Ex-prefeita foragida há mais de um mês se entrega à PF



Ex-gestora não poderá ficar no Corpo de Bombeiros, pois local não abriga mulheres.

 

SÃO LUÍS - Após ser ouvida pela Polícia Federal e passar pelo exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML), na tarde desta segunda-feira (28), a ex- prefeita Lidiane Leite ficou de ser encaminhada para o Corpo de Bombeiros do Maranhão, segundo decisão da Justiça Federal.

No entanto, a decisão de custodiar a ex-gestora de Bom Jardim na corporação foi mudada. Em entrevista ao Imirante.com, a juíza Ana Maria Almeida Vieira, da 1ª Vara de Execuções Criminais de São Luís (VEP), alegou que o local não pode abrigar pessoas do sexo feminino. Sendo assim, Lidiane deve ficar recolhida no Complexo de Pedrinhas.
“O Corpo de Bombeiros serve só para custodiar militares do sexo masculino, por isso não tem como ela ficar lá. O único presídio para pessoas do sexo feminino no Estado está localizado no Complexo de Pedrinhas, por isso ela irá para lá”, disse a magistrada.
Por meio de nota, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Sejap), confirmou a decisão da juíza.
Veja a nota na íntegra:
A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Sejap) informa que a juíza Ana Maria Almeida Vieira, titular da 1ª Vara de Execuções Penais de São Luís e Corregedora dos Presídios, determinou o recambiamento imediato da presa civil, Lidiane Leite da Silva, para a Penitenciária Feminina, no Complexo Penitenciário de Pedrinhas. Na decisão, a magistrada considerou à Sejap que a carceragem do quartel do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBMMA) é destinada somente a presos militares masculinos.


Compartilhe via: