sexta-feira, 4 de setembro de 2015

"Vai pro caixão também": diz vereador Marcelo sobre uma suposta trama para matar seu pai

Declarações do parlamentar ocorreram durante sessão na câmara municipal de vereadores

Por Antenor Ferreira - blog Interligado

Marcelo Menezes - Foto: Arquivo 
Na sessão da última segunda-feira, 31 de Agosto, um episódio protagonizado pelo vereador Marcelo Menezes (PRP), chamou atenção de quem estava dentro e fora da câmara municipal de vereadores de Chapadinha/MA.

Sempre com tom alterado e críticas corrosivas a atual administração pública, o edil usou a tribuna da casa no primeiro e segundo expediente, para proferir declarações no mínimo estranhas e comprometedoras.

Em seu primeiro pronunciamento, Marcelo Menezes ao citar supostas denúncias contra o executivo, teve a audácia de insinuar inoperância do MP de Chapadinha e ainda desafiar órgãos Federais, como CGU, MPF, Polícia Federal e outros, alegando "total" veracidade em suas denúncias.

Mas, o mais surpreendente de tudo foi as declarações do parlamentar, quanto suposta revelação de um pastor que ele identificou como Washington, que na última edição do Chapadinha pra Cristo, na praça do Povo, teria revelado a seu pai, o ex-prefeito Isaías Fortes, que o mesmo poderia ser assassinado por um homem identificado como Heleno e que esse morreria no período de um mês, segundo as declarações do parlamentar, endossadas pelo vereador Irmão Carlos, que disse ter presenciado o fato.

Irmão Carlos acrescentou que o suposto pretenso assassino do pai do parlamentar, viria a óbito no perímetro entre os municípios de Itapecurú e Chapadinha. 

Pela "graça" de Deus ou não, curiosamente Heleno foi encontrado morto às margens do rio Iguará, em Vargem Grande, na tarde do último sábado, 29, como foi noticiado pelo blog do Alpanir Mesquita, mencionado pelo parlamentar. 

E tem mais, Marcelo Menezes disse em alto e bom tom que iria atrás dos familiares de Heleno, para descobrir o mandante do então suposto e pretenso crime, ameaçando: 

"Vou saber quem é o mandante e pode ter certeza que o mandante vai pro caixão TAMBÉM". Afirmou
Confira as declarações no vídeo abaixo:


Um parlamentar usar a tribuna duma câmara municipal de vereadores, para proferir uma clara ameaça de morte, é algo no minimo repudiável e que coloca em alerta a sociedade chapadinhense, sobre a personalidade de quem estão escolhendo para os representar, dentro do legislativo. Só acho. 
Compartilhe via: