quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Câmara rejeita Título de Cidadão chapadinhense ao promotor Douglas Nojosa.

O projeto de autoria do vereador Irmão Carlos, que conferia Título de Cidadão Chapadinhense ao Promotor de Justiça, Douglas Nojosa, foi rejeitado pela Câmara Municipal de Chapadinha, na sessão dessa quinta feira (1). Foi a primeira vez que isso ocorreu na Câmara de Chapadinha.


 Para que o projeto fosse aprovado seriam necessários pelo menos 10 votos. Dos 11 vereadores presentes, 2 ou 3 votaram contra e um se absteve.

 Irmão Carlos não escondeu a decepção com o os seus colegas.

Ele chegou a lembrar que Flávio Dino foi  agraciado, há dois anos,  com o Título de Cidadão Chapadinhense, mesmo sem  grandes serviços prestados à população de Chapadinha.

À época, o presidente da Câmara era Nonato Baleco, aliado do grupo político de Flávio Dino. Apenas cinco vereadores votaram a favor do Título de Cidadão chapadinhense ao atual Governador. O fato gerou polêmica, porque Nonato Baleco (PDT), anunciou a aprovação do  Título de Cidadão a Flávio Dino. Para que o título fosse aprovado legalmente precisaria de 2/3 da Câmara. Ou seja: de 10 votos. E, por ironia, foi exatamente isso o que alegou Baleco, para não permitir que a presidente atual, Márcia Gomes, aprovasse a honraria a Nojosa.


Aguarde mais detalhes.
Compartilhe via: