quinta-feira, 8 de outubro de 2015

Definidas as datas da III ExpoChapadinha


O evento será realizado nos dias 30 e 31 de outubro e 1º de novembro, na na área do Club Alpha Ville, às margens da MA 230, Bairro Boa Vista.

William Fernandes - Quinta, 8 de outubro de 2015

Em reunião coordenada pelo secretário municipal de Indústria e Comércio, Armando Brito, realizada na tarde desta quinta (8), na Prefeitura, foram definidas as datas e local da III ExpoChapadinha, a maior feira agropecuária da região. O evento será realizado nos dias 30 e 31 de outubro e 1º de novembro, na na área do Club Alpha Ville, às margens da MA 230, Bairro Boa Vista.

A ExpoChapadinha tem organização da prefeitura de Chapadinha, por meio da secretaria de Indústria e Comércio, com apoio de todas as demais secretarias municipais, além de outros parceiros, como SEBRAE, SENAR, EMBRAPA, AGED-MA, FOPAMA, UFMA, ASCEM.

 Durante os três dias serão realizadas exposições de animais e de produtos  da região e até de outros estados. Haverá palestras, cursos e shows culturais. 

Comerciantes interessados em expor produtos em stands durante o evento, devem procurar a Secretaria Municipal de Indústria e Comércio, à Praça Cel. Luís Vieira.

As inscrições para a exposição na área de artesanato, gastronomia e culinária   devem ser feitas na secretaria da Mulher, de segunda a sexta-feira, das 08h às 17h, no prédio da prefeitura. Após o cadastro, será feita a seleção, instrução de funcionamento e exibição da localização das barracas. Uma reunião está marcada para o próximo dia 13 (ver banner abaixo).


A feira agropecuária de Chapadinha já faz parte do calendário de atividades da prefeitura. Com grande repercussão na região, a cada edição atrai empresários de todas as partes do país para a comercialização de veículos, móveis, serviços de TV por assinatura, artesanato, energia solar, venda de animais, criatório de peixes, até a degustação de queijos e iogurte feitos do leite de cabra.

A ExpoChapadinha é excelente alternativa de renda para os micro e pequenos empresários locais, além de ajudar no intercâmbio de experiências e informações entre técnicos e criadores para incentivá-los na prática de métodos modernos de manejo e criação, além de favorecer negócios de compra e venda de animais e tecnologias.




Compartilhe via: