quinta-feira, 29 de outubro de 2015

O encontro entre Belezinha e Flávio Dino; tem gente que não vai gostar, mas Chapadinha só tem a ganhar


Assim como Belezinha foi eleita para governar para todos, em Chapadinha, Flávio Dino também foi eleito para governar para todos, no Maranhão, tenha ou não o (a) prefeito (a) votado nele. Por isso mesmo, a prefeita de Chapadinha não se intimidou, e apesar de ameaças e xiliques por parte de seguidores e simpatizantes do comunista, ela criticou e cobrou, mostrando que Chapadinha não vai permanecer calada, esperando a morte chegar.

As manifestações de Belezinha em redes sociais valeram. Tanto que o governador a recebeu em São Luís, em audiência em que Belezinha foi acompanhada do deputado estadual Zé Inácio - PT e do secretário de Articulação política de Chapadinha, Aluízio Santos. Deste encontro poderão florescer bons frutos para nossa cidade. Tipo, o asfalto, o hospital regional - que já estava com mais de 80% concluídos quando Flávio Dino assumiu o governo -, o Centro de Hemodiálise, conclusão da reforma do Mercado Central, instalação de uma unidade do Corpo de Bombeiros, entre outras demandas, que Belezinha já vem lutando há bastante tempo.

Pidona

Sempre que Belezinha participa de encontros com secretários de estado, com ministros, com deputados e governadores, é chamada de “prefeita pidona”. Engana-se quem pensa que ela se incomoda com o apelido. “Sou pidona mesmo! Mas sabe por quê? Por que gosto de minha cidade e quero levar pra lá tudo o que for possível, nas esferas estadual e federal. Se tiver que dar a contrapartida, eu dou”, justifica a prefeita, toda vez em que é "provocada".


Como diz aquele velho ditado: “Ninguém sabe o que calado quer”, por isso ela "solta o verbo".
Compartilhe via: