sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Juliana não foi estuprada e mostra o percurso feito pelo sequestrador

Sem muito alarde, a polícia fez ontem com a menor Juliana todo o percurso que ela foi obrigada a fazer com um homem que tentou estuprá-la na tarde de ontem nas matas da reserva do Itapiracó. Ela ficou em poder do bandido que deve ser preso nas próximas horas por causa das imagens divulgadas ontem do momento em que a menor é levada de bicicleta para o matagal.    
IMG-20160114-WA0051
Pela trajetória percorrida por policiais e a menor, ela comprou o galeto e quando estava se aproximando da rua da casa dela, foi interceptada por uma rapaz de camisa de mangas longas avermelhadas, tênis vermelho em outra bicicleta. A menina contou aos policiais que ele disse que estava ali para cobrar uma dívida do pai dela e, na marra, a levou para entregar falsas promissórias. O pai de Juliana encontra-se viajando.
Como a menor se recusou, ele ameaçou matá-la e em seguida matar a mãe da criança. Então ela subiu no quadro da bicicleta e saíram da área do Cohatrac com destino a reserva do Itapiracó.
A menor contou que chegando lá ele tentou estuprá-la, mas não conseguiu por falta de ereção e, também, pelos inúmeros telefonemas que tinha que atender e na tela do aparelho aparecia sempre uma mulher, que pode ser esposa ou namorada do bandido.
Como não conseguia seu intento de crueldade, mandou ela subir na bicicleta e a deixou no lixão do Cohatrac. Foi quando ela saiu correndo e avistou uma jovem que a levou para tomar água numa residência mais próxima. A menor achou que tinha sido estuprada, como contou para a dona da casa que lhe serviu a água e a levou até à sua mãe.
O exames comprovaram que não houve estupro e o bandido deve ser preso nas próximas horas.
Do Luis Cardoso
Compartilhe via: