quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Esclarecimento sobre o caso do garoto de Chapadinha com possível síndrome de "Stevens-Johnson"

AMANHÃ SERÁ DIVULGADA UMA NOTA E UMA MATÉRIA ESCLARECENDO O CASO DO GAROTO QUE SOFREU UMA FORTE REAÇÃO ALÉRGICA EM CHAPADINHA



Diante de tantas especulações a respeito do que pode ter ocorrido com o garoto D. S. de 8 anos de idade, que teve sua imagem exposta em blogs e redes sociais, após sofrer uma forte reação alérgica, depois de ser atendido em um posto de saúde no Bairro Areal, em Chapadinha, a secretaria de Comunicação do município divulgará Nota e matéria esclarecendo sobre o caso.

Foram ouvidos a enfermeira Cleomara Sirqueira, e os experientes médicos Juan Carlos Cabezas (dermatologista 25 anos de profissão), Cecília Leite (pediatra - 40 anos de profissão) e Fernando Ramos (neuropediatra - 40 anos de profissão), além do secretário municipal de Saúde, Allan Monteles, que falou sobre todo o procedimento que foi feito após o problema ser detectado. As entrevistas serão veiculadas em rádio, TV e internet.

Em um ponto todos foram unânimes: não houve erro médico. O garoto pode ser portador de um tipo raro de doença, que acomete uma a cada 1 milhão de pessoas.

Leia também:

AMÉM! Criança de Chapadinha se recupera com apoio total da prefeitura


Blog do Minard
Evoluiu bem o quadro clínico do menino D. S., de 8 anos de idade, que foi atendido no Posto de Saúde do bairro Areal em Chapadinha com dor de cabeça e febre no mês de janeiro deste ano. O caso repercutiu bastante depois que a mãe do garoto, A. S., fez a denúncia após D. S. ter tido complicações graves que lhe causaram deformações sérias espalhadas por todo o corpo. Ela acusou os profissionais da unidade de Saúde de erro médico.
A criança foi medicada na ocasião com ibuprofeno e paracetamol que desencadeou uma reação alérgica grave. Conforme informações de enfermeiras que atenderam o menino no Hospital da Criança em São Luís, ele pode ter desencadeado a Síndrome de Stevens-Johnson.
Aqui na capital, D. S. recebeu todos os cuidados necessários tendo assistência total por parte da prefeitura de Chapadinha, através da Secretaria Municipal de Saúde.
“O garoto esteve no Centro de especialidade do município com um oftalmologista na manhã desta quinta-feira (18). Em nenhum momento deixamos de dar assistência que está se recuperando muito bem. Hoje à tarde vamos conceder uma entrevista com uma pediatra e um neuropediatra sobre o estado clínico de D. S. A melhora é surpreendente”, disse o secretário de Saúde de Chapadinha, Allan Monteles que esteve em São Luís acompanhando de perto o caso.
Mesmo com todo o desdobramento e sabendo que o filho foi vítima de uma reação alérgica, a mãe de D. S. registrou um boletim de ocorrência e garante que vai brigar na Justiça alegando erro médico. Porém, vale ressaltar que nada tem faltado à criança. Pelo contrário; a prefeitura está dando todo o suporte com atendimentos, medicamentos além de materiais para higiene e cuidados especiais com o garoto. Prova disso é a sua rápida recuperação.
Compartilhe via: