sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

Maranhão: adolescente confessa que mandou matar os pais pra ficar com herança

A Polícia Civil confirmou a participação da menor de 16 anos, filha do casal Marcone Alves de Melo de 39 anos e Cleonice Silva Carvalho de, 37 anos, no assassinato dos próprios pais em Zé Doca. O crime aconteceu na noite do dia 7 de fevereiro, domingo, no povoado Fortaleza, zona rural do município.
Marcone-Alves-de-Melo-e-Cleonice-Silva-Carvalho.
Marcone e Cleonice mortos com tiros na cabeça quando se preparavam para dormir
O crime foi executado por dois homens, até o momento não identificados, que invadiram a casa do casal por volta das 20h e assassinaram Marcone e Cleonice, com tiros na cabeça, quando se preparavam para dormir.
De acordo com o Delegado Pedro Henrique, a adolescente que está grávida de 5 meses confessou que planejou o crime por causa de uma herança de R$ 80 mil recebida pelo pai.  Segundo o delegado, a menor admitiu o crime com frieza e sem demonstrar arrependimento.
Ainda segundo o delegado, desde o inicio as suspeitas apontavam para a filha do casal, que durante o depoimento no dia seguinte ao crime, ela perguntou a delegada inúmeras vezes como fazia para levantar a herança do pai.
Sem título
Filha de 16 anos planejou a morte dos pais por herança
Durante o depoimento realizado na tarde desta quinta-feira (19), a menor falou também da participação do vizinho  das vítimas no crime. Segundo Pedro Henrique, o vizinho identificado como “Beto” articulou junto com a menor a execução do casal, onde, segundo ela, foi ele que contratou os pistoleiros para executarem Marcone e Cleonice com a promessa de ficar com o valor de R$ 10 mil da herança da vítima. No dia do crime o vizinho teria passado o dia bebendo com o pai da menor.
A prisão do vizinho já foi solicitada pela polícia, porém o delegado informou que o mesmo encontra-se foragido juntamente com a companheira, também cúmplice do crime. Segundo o delegado, “Beto” tem várias passagens pela polícia por roubo e assalto, onde inclusive vinha aterrorizando a localidade do povoado Fortaleza.
Apreendida, a menor foi encaminhada para São Luis na manhã desta sexta-feira (20), onde ficará internada por alguns dias até o fim do inquérito. Segundo Pedro Henrique, o próximo passo é a captura dos demais envolvidos no crime.
Compartilhe via: