quinta-feira, 31 de março de 2016

Criança de 8 anos está há 9 dias detida sozinha em aeroporto francês

Da agência EFE

Uma criança de oito anos, natural das Ilhas Comores, está há nove dias detida sozinha no aeroporto Charles de Gaulle, em Paris, onde foi retida pela polícia quando tentava entrava na França utilizando o passaporte francês de seu primo.

Imagem do dia 23 de março mostra passageiros no aeroporto Charles de Gaulle (Foto: Philippe Wojazer/Reuters)Imagem do dia 23 de março mostra passageiros no aeroporto Charles de Gaulle (Foto: Philippe Wojazer/Reuters)
A mãe do menino o embarcou em um avião com destino a Paris, onde aterrissou em 21 de março após oito mil quilômetros de voo com uma mochila do Homem-Aranha, informou nesta quinta-feira a emissora "France Inter".
O plano de sua mãe era que o menino fosse acolhido por sua tia, que vive em Paris, e que cuidaria dele em sua nova vida.
Mas as autoridades, ao detectar que o menor viajava com documentos de outra pessoa, o detiveram junto com adultos desconhecidos no espaço do aeroporto destinado aos que tentam entrar ilegalmente na França.
Na sexta-feira, o tribunal francês responsável por decidir sobre as condições de detenção do menor estipulou que ele deveria permanecer recluso nesse espaço do aeroporto "em interesse de sua própria proteção" até que se defina qual será seu futuro.
A legislação francesa estipula que adultos e menores imigrantes ilegais podem permanecer retidos durante 20 dias até que se determine se serão admitidos no país ou deportados.
No entanto, a situação do menino indignou associações de defesa das crianças, como La Voix de L'Enfant, que assinalou que "nada pode justificar a detenção de uma criança de oito anos".
Essa associação acusou a França de violar a convenção da ONU sobre os direitos das crianças, que ressalta que a detenção de menores deve ser a última medida a ser aplicada e que, de todo modo, devem estar separados dos adultos e em contato com seus familiares.
"Para uma criança, é uma prisão. Há outras soluções. Devemos pôr fim à detenção de menores", declarou em "Europe 1" sua advogada, Catherine Daoud, que denunciou que em 2014 foram retidas em salas de espera 259 crianças que viajavam sem acompanhante adulto.
Compartilhe via: