sexta-feira, 18 de março de 2016

Terceira liminar volta a suspender posse de Lula como ministro

Folha de São Paulo - Sexta, 18 de março de 2016 - 17h40

A Justiça federal em Assis (SP) concedeu a terceira liminar contra a posse do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como ministro-chefe da Casa Civil.

O juiz Luciano Tertuliano da Silva afirma na decisão, proferida às 16h desta sexta (18), que Lula e a presidente Dilma tentaram interferir na investigação da Operação Lava Jato ao nomear Lula ministro.

Segundo o juiz, os diálogos telefônicos captados pela Polícia Federal demonstram "a arquitetura de mecanismos escusos e odiosos para interferir no resultados das investigações através de ampla atuação ilícita consubstanciada em obtenção de informações privilegiadas para frustrar operações policiais, ocultação de provas, acionamento de possíveis influências em todas as esferas públicas políticas e jurídicas, mormente no Superior Tribunal de Justiça e no Supremo Tribunal Federal".

Ainda de acordo com o juiz federal, "o nomeado, figura pública das mais conhecidas, é investigado por ter cometido, em tese, delitos variados como lavagem de dinheiro, exploração de prestígio e organização criminosa".
A AGU (Advocacia Geral da União) confirmou à Folha que se trata da terceira liminar contra a posse. O órgão de defesa do governo está agindo para suspender a decisão provisória.

A terceira liminar veio a público na tarde desta sexta pouco depois de o governo festejar a derrubada de uma segunda liminar suspendendo a posse.

Tribunais em todo o país já receberam mais de 50 ações tentando impedir a posse de Lula no governo, segundo dados da AGU (Advocacia Geral da União). Outras 13 foram protocoladas no STF (Supremo Tribunal Federal).
  • Leia a íntegra da decisão: AQUI

Compartilhe via: