quinta-feira, 7 de abril de 2016

Cidade em Alerta; Vários assaltos e tentativas são registrados nas últimas 40h em Chapadinha

Por William Fernandes - quinta, 7 de abril de 2016

A cidade de Chapadinha, conhecida por sua tranquilidade e hospitalidade, está experimentando um momento de muita insegurança, com as pessoas cada vez mais vulneráveis à ação do bandidos que tomam conta das ruas, quer seja no Centro ou na periferia e, até mesmo nas estradas vicinais ou rodovias.

Nas últimas 48 horas, o blog WF recebeu diversos relatos, via redes sociais, de assaltos e tentativas de assalto praticados, até mesmo em praças movimentadas, onde havia pais com crianças. Na noite desta quarta, dois elementos subram de moto, a Praça da Bandeira e tomaram alguns celulares, causando pânico nas pessoas, que foram ameaçadas.

Minutos depois, houve relatos de mais um assalto na Avenida Oliveira Roma, em frente à Loja Noroeste. Também à noite de ontem, no Bairro Caterpillar, uma tentativa de assalto terminou com duas pessoas alvejadas. Uma mulher foi tentar socorrer o filho que estava sendo assaltado, mas ambos acabaram feridos, na perna e braço, mas estão fora de perigo. 

Ainda ontem no início da tarde, três pessoas foram vítimas de tentativa de assalto na Rua Mucambinho, no Bairro Corrente.

Já na tarde desta quinta (7), um homem foi atingido por disparo de arma de fogo, quando trafegava pela MA 230, nas proximidades do Posto Chapadinha 3, a cerca de 6km de Chapadinha. Os bandidos entraram na frente da moto, atirando, e praticaram o assalto. A vítima foi conduzida ao Hapa, com ferimentos nas mãos e peito esquerdo.

Cidade tranquila

O comandante do 16º PM de Chapadinha, Coronel Glauber Miranda, disse em pronunciamento realizado na manhã do último dia 29 de março, na Câmara Municipal, por ocasião do aniversário da cidade, que a cidade é muito tranquila, comparada com outras. "Vocês ainda não se aperceberam o quanto a cidade é tranquila. Fazendo um comparativo de criminalidade, Chapadinha, meus amigos, meus irmãos, é uma cidade muito tranquila. O que nnõs temos aqui, é o que acontece na maioria das cidades do Brasil".

Compartilhe via: