terça-feira, 17 de maio de 2016

FOGO: Má qualidade da energia de Chapadinha causa enormes prejuízos a moradores em diversos bairros

Por William Fernandes - terça, 17 de maio de 2016

Há três dias, moradores do Bairro São José contabilizam prejuízos causados pela má qualidade da energia oferecida pela CEMAR. O problema vem se arrastando ao longo dos meses em vários bairros.

Ontem à noite, várias casas foram afetadas pela oscilação da corrente elétrica, que provocou fogo e explosões nas caixas de registro e curto-circuito nos fios . Moradores relatam que tiveram vários objetos queimados, como geladeiras, ar condicionados, TVs, ventiladores, microondas e muitas lâmpadas.


"Era papoco pra tudo quanto é lado. Era TV fumaçando, lâmpadas estourando e o fogo surgindo nos registros de energia, disse o lavrador Raimundo Nonato, de 63 anos", que perdeu uma geladeira, comprada no ano passado e seis lâmpadas, durante a pane que aconteceu noa noite desta segunda.
publicidade

Dona Noemi dos Anjos, de 55 anos, também teve um grande prejuízo. "Minha filha estava assistindo TV quando a energia começou a enfraquecer. Pouco depois ela gritou, dizendo que a televisão estava pegando fogo. Desliguei tudo, mas já era tarde", contou Noemi.



Segundo a dona de casa, ontem queimaram quatro lâmpadas, a TV, o receptor da parabólica e um ventilador. Ela disse que vai procurar a CEMAR para tentar ressarcir seu prejuízo.

Muita gente relatou que teve prejuízos com as oscilações ocorridas no bairros nos últimos dias. Mas, das que conversaram com o Blog do William, a mais prejudicada foi a jovem Tailane Figueiredo, de 19 anos, moradora da Rua do Oeste. Em sua casa, queimaram o uma TV, o portão da casa, um ar condicionado, um filtro, um forno microondas e quase dez lâmpadas.

Ela disse que vai entrar na justiça para reaver seus equipamentos em perfeito funcionamento, ams já está preocupada com os transtornos que deve enfrentar. "Com esta crise que estamos enfrentando noa país, não tem como a gente comprar tudo isso novamente. Mas vamos procurar a CEMAR para resolvermos este problema, caso contrário, entraremos com uma ação na justiça", disse Tailane.

Segundo os moradores, um advogado que também mora na área afetada, considera entrar na justiça, em uma ação coletiva contra a empresa. Uma equipe que trabalha para a distribuidora de energia em Chapadinha esteve no local, e trocou o transformador, mas nenhuma informação foi repassada aos moradores.

Um morador do bairro, que já trabalhou por 16 anos em uma empresa que prestava serviço para a CEMAR, disse que só a troca do transformador não garante a solução do problema. Ele disse que o correto seria, além do transformador, uma troca da rede, que já está quase obsoleta.

O blog optou por não buscar informações na CEMAR, em virtude de outras vezes ter encontrado dificuldades de manter os contatos, face à grande burocracia da empresa, mas se coloca à disposição para qualquer esclarecimento, caso a empresa tenha interesse.
Compartilhe via:
Posted in