sexta-feira, 1 de julho de 2016

Trecho entre Anapurus e Mata Roma será o primeiro a receber asfalto com nova tecnologia de impermeabilização

Governo pavimentará estradas do Maranhão com nova tecnologia de impermeabilização. Foto: Divulgação

O Governo do Estado inicia neste mês mais uma etapa de investimentos nas estradas do Maranhão. Com base em uma nova tecnologia chamada de microrevestimento, os municípios de Anapurus e Mata-Roma (ambos localizados a aproximadamente 280 quilômetros de São Luís) serão os primeiros a receber o material, que tem por finalidade prevenir e reverter as fissuras que dão origem a buracos e crateras nas vias, deixando o asfalto novo e extremamente seguro para a trafegabilidade. As intervenções serão realizadas sob a coordenação da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra).

O custo do investimento é de R$ 100 mil por quilômetro e garante a vida útil do asfalto por uma média de 5 a 7 anos. O procedimento de microrevestimento começa após a etapa tradicional de tapa buracos, onde primeiramente são realizados preenchimentos dos buracos e somente em seguida é utilizada a nova tecnologia. “Ela funciona em qualquer tipo de pavimento e garante a qualidade de estrada nova. Esse material é novidade no mercado, mas já está sendo usado em outros estados. É muito eficiente, pois além de dar o efeito de uma estrada nova, ele também proporciona segurança para quem precisa transitar nas vias”, explicou o secretário adjunto de Manutenção de Obras Rodoviárias da Sinfra, João de Luna.

Na primeira etapa de investimento do Governo do Estado, a Sinfra aplicará o material no asfalto da região próxima ao entroncamento da BR-135, que interliga Anapurus a Mata-Roma. Para essa área, o investimento será de aproximadamente R$ 500 mil, somente no custo do material de microrevestimento para a recuperação de 5 quilômetros. “Essa nova tecnologia que estamos usando para asfaltar as estradas é mais coerente com o tipo de solo do Maranhão, por isso ele foi direcionado para determinadas estradas”, disse o secretário-adjunto.

A previsão é que a obra neste ponto específico comece ainda neste mês de junho. Em pontos onde o asfalto estava mais crítico, em razão do tráfego pesado, foram feitos remendos profundos e em seguida receberão os revestimentos com uma nova capa asfáltica de proteção. “A restauração prévia é fundamental para que só depois o microrevestimento seja injetado nos espaços fissurados. O fluxo intenso de carros que escoam produtos da região gera uma série de impactos, como ondulações na pista e outras deteriorações, que já foram corrigidas com esse trabalho profundo de restauração”, garantiu João de Luna.


As obras de conservação e manutenção já vinham sendo feitas constantemente em trechos de estradas no Maranhão. No entanto, está é a primeira vez que será utilizada a nova tecnologia para revestimento. Além dos municípios de Anapurus e Mata Roma, o próximo lugar a receber o microrevestimento será Igarapé do Meio (localizado a 162 quilômetros da capital), que será contemplado com 20 quilômetros, com as obras previstas para julho.

Sobre o microrevestimento


O microrevestimento é um produto a base de betume, um mineral em um composto líquido de alta viscosidade, com micro pedras brita, que tem por finalidade impermeabilizar o solo, impedindo a infiltração de água. “O que mais gera prejuízo para o asfalto, além do peso dos veículos, é a água em excesso, o que acaba ocasionando a criação de buracos”, comentou João de Luna, ao explicar a importância da nova tecnologia para a conservação das vias onde será aplicada.
Compartilhe via: