domingo, 4 de setembro de 2016

Violência: Secretária de Adm. de Chapadinha e mais 3 mulheres são agredidas a pedradas durante passagem do "Pancadão 43"

Adriana Pontes foi atingida com uma pedrada no rosto; Uma mulher foi parar no hospital após ser atingida no joelho; Uma das pedradas atingiu o olho de outra vítima. O caso foi parar na delegacia de polícia de Chapadinha.



Chapadinha, domingo, 4 de setembro de 2016

O que era para ser apenas uma manifestação pacífica, de apoio ao candidato a prefeito de Chapadinha, Magno Bacelar, acabou em atos de violência, contra quatro mulheres que assistiam o evento denominado "Pancadão 43".

O fato ocorreu no início da noite, quando a carreata passava pela Avenida Ataliba Almeida, vindo do Bairro Areal. Segundo testemunhas, o grupo que andava a pé dentro da manifestação, parou por mais de 10 minutos em frente à residência da prefeita e candidata à reeleição, Belezinha, que não se encontrava em casa.

Várias pessoas, simpatizantes de Belezinha assistiam à carreata, quado perceberam que do meio da manifestação estavam atirando pedras em sua direção. Houve correria e um princípio. Para se defender das pedradas, as pessoas correram para a residência de Belezinha, mesmo assim, quatro mulheres foram atingidas.

Uma delas foi a secretária municipal adjunta de Administração, Adriana Pontes, que levou uma pedrada no rosto, logo abaixo do olho esquerdo, provocando um ferimento. Uma moradora do Bairro Novo Castelo, Mila Rodrigues, foi atingida por duas pedras, uma no olho esquerdo e outra nas nádegas. Marcela, que trabalha na prefeitura, foi atingida nas costas. Uma quarta mulher, que não identificamos o nome, foi atingida num dos joelhos, que ficou bastante inchado. Ela teve que ser conduzida ao Hapa, para atendimento médico. Devido às fortes dores, ela não teve condições de ir à delegacia de Policia, registar a ocorrência.


As outras três vítima registraram um B. O. e logo em seguida foram ao hospital, para exame de corpo de delito. Em momento algum as vítimas chegaram a atribuir culpa pelos atos de violência ao candidato Magno Bacelar. Apenas lamentaram que em sua carreata estivessem pessoas despreparadas para viver em sociedade.

Compartilhe via: