.

.

terça-feira, 27 de dezembro de 2016

[VÍDEO] Afinal, o que impede Flávio Dino de concluir o Centro de Hemodiálise de Chapadinha?

Ao assumir o governo do Maranhão, em janeiro de 2015, o governador Flávio Dino encontrou uma série de obras espalhadas por todo o estado. Algumas praticamente prontas, como é o caso da implantação da nova adutora do Sistema Italuis, que a governadora Roseana Sarney entregou com mais de 80% da obra pronta. Dois a nos se passaram e a obra não avança.
No setor da segurança pública os resultados são catastróficos. A cada dia fica mais evidente a falta de planejamento. Na área da saúde pública não é diferente. Neste setor, Dino coleciona fracassos retumbantes. Um dos casos mais emblemáticos é a paralisação do Centro de Hemodiálise de Chapadinha.
Insensibilidade e sofrimento – Esta semana, o deputado federal Hildo Rocha, e a deputada estadual Andrea Murad voltaram questionar acerca da falta de interesse do governador em concluir a obra. “Quando Flávio Dino assumiu o governo, a terraplenagem já estava pronta; os pré-moldados para a edificação do prédio já estavam no local da obra; o poço artesiano, que foi perfurado para atender exclusivamente a unidade já estava em condições de uso e, o mais importante, os recursos já estavam assegurados por meio de convênio firmado com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES)”, destacou.
De acordo com Hildo Rocha, o governador não conclui a obra por falta de sensibilidade. Infelizmente o povo maranhense está sofrendo pela insensibilidade, pela irresponsabilidade de Flávio Dino. Vou exigir que o BNDES faça com que o governador conclua essa obra no prazo máximo de cinco meses” afirmou Rocha.
Satisfação – Segundo a deputada estadual Andréa Murad (PMDB) insensibilidade tem sido a característica marcante do atual governo. “A cada dia o governador Flávio Dino demonstra a sua insensibilidade. Mas, com o deputado Hildo Rocha na Câmara, lutando pela causa, o governador vai ter que concluir as obras do BNDES porque ele tem que dar uma satisfação para a instituição e também para a população maranhense”, completou Andréa.
Tem explicação?  Se, os recursos existem; a obra foi iniciada e a sua conclusão pode ser feita em tão curto espaço de tempo, cabe apenas uma pergunta: afinal, o que impede Flávio Dino de concluir o Centro de Hemodiálise de Chapadinha?
Compartilhe via: