domingo, 12 de fevereiro de 2017

Anapurus: Presidente do Sindicato dos Servidores Municipais fecha as portas e não comparece à reunião com prefeitura e servidores


A falta de transição de governo em Anapurus continua rendendo prejuízos à Administração e aos servidores municipais. De acordo com a prefeita, Professora Vanderly Monteles, como não houve transição, a gestão passada não passou o banco de dados à atual, inviabilizando a confecção da folha de pagamento, gerando problemas para alguns servidores, que ficaram sem receber seus proventos.

Diante da situação, a prefeita determinou ao secretário de Administração, Francisco Viana, que procurasse o presidente do Sindicato dos Servidores Municipais, Luís Carlos Viana, para explicar a situação aos servidores prejudicados, em reunião no próprio sindicato. Ficou tudo acertado entre ambos, via telefone. No entanto, o presidente não apareceu, deixando servidores e equipe da prefeitura do lado de fora.



Mesmo assim, a reunião aconteceu sob uma árvore, ao lado do sindicato. O secretário cumpriu sua parte e esclareceu aos servidores que compareceram, os motivos do pagamento não ter sido feito a todos. “Sem o banco de dados, tivemos que preencher toda a folha, digitando os nomes, um a um, com base nas informações dadas pelos próprios servidores no período do recadastramento. Por conta disso, algumas informações saíram erradas, impossibilitando o pagamento de vários servidores”, disse Francisco Viana.


A prefeita manifestou sua indignação e tranquilizou os servidores. “Lamento a falta de compromisso de quem deveria estar presente para dialogar com a administração pública e defender os interesses dos servidores, mas quero tranquilizar a todos, dizer da minha seriedade   com a coisa pública, da transparência com que trato os problemas, e do meu respeito com os Funcionários Municipais” disse Vanderly.

“Garanto que mesmo com as dificuldades da falta do banco de dados nenhum servidor público terá seu direitos negados.  Estamos trabalhando diuturnamente para regularizar todas as pendências o mais urgente possível.  Estamos à disposição da categoria toda vez que for necessário”, concluiu a gestora.
Compartilhe via: