sexta-feira, 24 de março de 2017

Por que os Blogueiros incomodam tanto?


Nesta semana a Operação Turing despertou uma verdadeira inquisição contra blogueiros no Maranhão. “Corruptos, vagabundos, incompetentes, chantagistas”, os adjetivos foram os mais ásperos possíveis. E a romaria da destruição do ofício seguiu forme em sua tarefa de provar para toda a sociedade que ser blogueiro é uma atividade “marginal”.

A verdade é que a profissão de blogueiro, como qualquer outra, possui seus vencedores, seus vencidos, seus desvirtuados e seus exemplos. Contudo, a exposição na internet direcionou os holofotes da opinião pública. Blogueiros, em menor escala que políticos e policiais, são uma espécie de paradigma dos palpiteiros de plantão.

O sucesso midiático dos blogs de notícias é evidente. Enquanto alguns jornais impressos sofrem para vender alguns milhares de jornais por dia, alguns atingem dezenas de milhares de acessos em poucas horas. Enquanto a televisão sofre para encontrar espaço em suas programações, o espaço na internet é infinito. Essa é a mais pura e irrestrita verdade.

Alguns blogs chegam a atingir em um míseros dia o mesmo público que impressos demoram um mês para alcançar, e quando alcançam.

E há um agravante ainda MUITO maior nessa comparação: ao contrário dos demais meios de comunicação, necessitados de grandes estruturas para funcionar, o blog precisa apenas de uma informação/opinião e um sinal de internet.

E como política é um assunto que sempre dá audiência, blogueiros que tratam de política hoje no Maranhão e no Brasil possuem público fiel, público que interessa aos políticos e interessados em política. Extrapolaram o patamar da consolidação, já são consolidados.

Então, meus caros e caríssimas leitoras, temos uma ferramenta moderna e barata, temos nicho determinado e fiel. Hoje, para ficar apenas no Maranhão, temos milhares de políticos interessados em anunciar suas façanhas.

Existe a demanda, existe a oferta, então nasceu o mercado. E um mercado muito promissor.

A manutenção de um blog é mínima e pode ser feita apenas por uma pessoa. Ora, nada mais normal que os preços da publicidade em blogs sejam infinitamente mais atrativos do que em grandes meios de comunicação. Com uma ressalva: dois clicks e o blogueiro prova para o cliente o tanto de acessos que possui COM EXATIDÃO. Televisões, rádios e jornais não dispõem dessa ferramenta.

Existem blogueiros que acordam às 6h da manhã e ficam até as 11h da noite devorando e investigando todo o tipo de informação que encontram. Pessoas que trabalham muito duro para manter seus ganhos elevados. E a profissão de blogueiro não é diferente de nenhuma outra: quanto mais trabalho, mais acesso, mais parceiros, mais dinheiro. Tudo ganho de forma honesta.

“Ah, Linhares, então blogueiro tem como cliente político?”.

Sim, meus caros. Da mesma forma que o padeiro, o confeiteiro, o taxista, a professora, a faxineira, o homem da tv à cabo, o flanelinha, o pintor, o pedreiro e mais uma infinidade de profissionais que também prestam serviço a políticos.

Só que da mesma forma que possuem seus parceiros, blogueiros possuem seus desafetos. Afinal de contas, a coisa mais comum é ver políticos sendo denunciados e desmascarados em blogs de política.

O que difere os blogueiros é a forma de tratamento consigo mesmos. Da mesma forma que existe o açougue que vende a carne ruim, existe o açougue que vende a carne podre, certo? O mesmo se aplica a blogueiros e a qualquer outra profissão existente.

Blogueiros incomodam porque, neste país, toda e qualquer categoria que vence e/ou substitui outra irá incomodar. E junto desse incômodo sempre virá toda uma onda de generalizações e juízos errôneos.

Para finalizar uma constatação: no Brasil o sucesso de um ofício sempre irá vir acompanhado de uma romaria de ressentidos. Por isso o sucesso dos blogs incomoda tanto e cada uma de suas ovelhas negras sempre será usada para tentar desqualificar todo o rebanho.

* José Linhares Jr. Jornalista do Jornal Pequeno e editor dos blogs O Informante e Blog do Linhares.
Compartilhe via: