.

.

quarta-feira, 12 de abril de 2017

ALERTA! URGENTE! Adolescente de Chapadinha morre vítima de meningite


Família reclama de descaso do Estado, que nega ter sido meningite a causa da morte

Por William Fernandes - quarta, 12 de abril de 2017

Foi sepultado na manhã desta quarta, 12, no Bairro Boa Vista, em Chapadinha, o jovem Mateus da Conceição Silva, de 16 anos. Ele morreu na última segunda, 10, no Socorrão I, em São Luís, após ser transferido do Hapa, em Chapadinha, com suspeita de meningite.



A família chama a atenção das autoridades de Saúde do Estado, que teriam dado um laudo errado e atestando apenas que Mateus teria morrido de “morte natural”, omitindo a verdadeira causa, a meningite.

Insatisfeita com o atestado do Socorrão I, a família procurou o 1º DP do Centro, para requisitar um exame de corpo de delito ao IML, que atestou como causa da morte “Meningite Aguda Purulenta”.

Atestado confirma causa da morte de Mateus: "Meningite Aguda Purulenta"


Mateus estudava no colégio estadual Nossa Senhora das Dores, no mesmo bairro onde mora. Ele começou a sentir os sintomas da doença na quinta-feira da semana passada (dor de cabeça, febre e convulsões), quando foi conduzido pelo pai, Antonio Francisco, de moto, ao Hapa. Lá o médico que o atendeu afirmou que ele estava com meningite e o encaminhou para São Luís, onde passou por vários hospitais e ninguém o tratava como vítima de meningite, até que o diagnóstico fosse feito, mas tardiamente.

 A família vem tentando apoio das autoridades do município, para que seja feito o tratamento profilático nas pessoas que tiveram um contato mais próximos com Mateus, com o intuito de evitar novas contaminações.

Estamos postando a matéria antes de falarmos com autoridades de saúde de Chapadinha e do Estado, por se tratar de fato da mais relevante importância e por ser urgente.

Caso queiram falar conosco antes, nossos contatos são:
ZAP: 99229-2589

Telefone Oi: 98928-
_______________________________________________________________________
Doença
A meningite é uma inflamação das meninges, um tecido que reveste o cérebro e a medula espinhal. Existem dois tipos de meningite - a viral e a bacteriana -, e os sintomas de ambas são semelhantes, por isso é necessário procurar atendimento médico assim que surgirem.
A meningite viral é causada por vírus que costumam se manifestar no verão e afetar principalmente jovens a partir dos 15 anos. Esse tipo de meningite é menos grave e desenvolve sintomas parecidos com os da gripe, como febre, mal-estar e dores no corpo, sintomas que, se tratados corretamente, podem desaparecer em 10 dias. A transmissão é feita por contato direto com secreções de pessoas infectadas.
A meningite bacteriana é geralmente causada pela bactéria Neisseria meningitidis. Ela produz sintomas como febre, dor de cabeça e rigidez nucal, e quando não é diagnosticada precocemente pode levar à morte em poucas horas ou deixar sequelas neurológicas permanentes como a surdez, por exemplo. As bactérias penetram no organismo pelas vias respiratórias e infectam o cérebro. Indivíduos com meningite bacteriana devem ser tratados com antibióticos específicos, em um ambiente hospitalar adequado.

SAIBA MAIS AQUI Sintomas e tratamento

O TERROR DA MENINGITE NO BRASIL

O Brasil foi o palco do pior surto de meningite meningocócica do mundo, ela ocorreu entre os anos de 1972 e 1974 na cidade de São Paulo. A epidemia colocou todos os estados em atenção e revelou os perigos da doença aos demais países.
A bactéria responsável por esta epidemia é transmitida pelas vias respiratórias, o que quer dizer que o convívio com pessoas infectadas transmite a doença, passando-a do nariz diretamente para a corrente sanguínea.
Crianças pequenas assim como todas as outras pessoas que sentirem fortes dores de cabeça e cansaço devem sempre conferir se o calendário de vacinação está em dia. Pois além das chances de ter contraído a doença, ela pode ser sintoma de vários outras infecções que necessitam de tratamento imediato.
Aos primeiros sinais de meningite procure imediatamente um médico e siga corretamente o tratamento, a fim de ter uma recuperação rápida sem sequelas. Geralmente os sintomas aparecem em até 24 horas até dois dias após a infecção com o vírus, fique atento se você esteve exposto à algum fator de risco.
Compartilhe via: