.

.

sexta-feira, 5 de maio de 2017

Danúbia chora durante entrevista e anuncia que não é mais a secretária de Educação


Em entrevista que durou cerca de duas horas, concedia à Rádio Cultura, na manhã desta sexta, 5, a mulher do prefeito Magno Bacelar, Danúbia Carneiro, anunciou que não é mais a secretária de Educação do município. O anúncio pegou a todos de surpresa. Muita gente comemorou. Alguns, que fazem parte do círculo mais próximo da ex-prefeita, ficaram tristes e lamentaram sua saída da pasta, que vem sendo uma das mais criticadas da atual gestão.


Durante a entrevista, danúbia passou boa parte do tempo falando de "funil" e culpando a ex-prefeita Belezinha, professores (que segundo mela não querem trabalhar), e motoristas de ônibus, pelos problemas existentes na Educação;

Danúbia falou também da grande pressão que vinha recebendo de todos os lados, inclusive (e principalmente) de pessoas ligadas ao governo. "Tudo de ruim que acontece é culpa da Danúbia. se quebra uma torneira na prefeitura, a culpa é da Danúbia".

O nome do novo secretário não foi anunciado ainda.

Danúbia disse que vai se dedicar ao papel de primeira-dama do município. Blogs ligados ao governo trataram do assunto com pouco destaque. A nomeação de Danúbia, no início do ano, foi alvo de muitas críticas por vários motivos, entre eles, o fato de ser mulher do prefeito, conotando nepotismo, e talvez o motivo mais relevante, o fato de ela não ser a pessoa mais indicada para assumir a pasta. 

Durante os quatro primeiros meses deste mandato de Magno, muitas confusões foram registradas nos bastidores da gestão. A maioria atribuídas a intervenções de Danúbia, que se considerava, segundo comentários em toda a cidade, uma espécie de "super-secretária". 

Danúbia se despediu dos ouvintes, derramando lágrimas e dizendo: "Eu sou precoce, né? Pois com 40 anos [de idade] eu já fui vereadora, secretária e prefeita de Chapadinha. Aí eu te pergunto: se eu fosse tão ruim, Deus não tinha me dado tanta coisa boa em minha vida". 

Em tempo: Danúbia foi vereadora uma vez e não conseguiu reeleger-se. Foi candidata a prefeita em 2008 por imposição de Magno Bacelar e a contra gosto de todos os membros de seu grupo político. Ficou em segundo lugar, perdendo para Isaías Fortes, que cairia meses depois, por improbidade administrativa. Danúbia assumiu a prefeitura, mas não conseguiu sequer candidatar-se à reeleição, devido à grande rejeição popular. Magno teve que se candidatar de última hora, e sofreu a maior derrota da história da política de Chapadinha, perdendo para Belezinha por mais de 5 mil votos de diferença.
Compartilhe via: