.

.

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Orgulho chapadinhense: Aluna do C. E. Dr. Paulo Ramos está na final nacional do programa “Jovens Embaixadores” dos Estados Unidos

Por William Fernandes – Chapadinha, segunda, 9 de outubro de 2017

Amanda Costa Barros, de 16 anos, aluna do 2º Ano (A) do Ensino Médio do C. E. Dr. Paulo Ramos, de Chapadinha, está entre os maranhenses classificados para a etapa nacional do programa Jovens Embaixadores, promovido pela Embaixada Norte Americana, que escolhe, anualmente, 50 jovens de escolas públicas para passarem 3 semanas nos Estados Unidos, com o objetivo de conhecer mais sobre ações sociais e sobre a cultura da terra de "Tio Sam”.



Para concorrer, o candidato deve, além de ser de escola pública, pertencer à classe social menos favorecida, ter excelente desempenho escolar, ter boa fluência oral e escrita em inglês e realizar atividade voluntária por 1 ano e comprovar também, estar engajada atualmente em algum trabalho voluntário.

Atualmente, Amanda faz trabalho voluntário online, em uma plataforma de ensino colaborativo, o Brainly. O site é uma iniciativa que começou na Polônia e hoje se estende no Brasil, possuindo milhões de usuários.



Como Amanda era muito ativa no site e possuía boa conduta, logo foi notada pela equipe da moderação do site que a convidou para entrar na equipe.

Entre as etapas de avaliação do Projeto, foram feitas a anexação dos documentos comprobatórios, aplicação do exame escrito em inglês, aplicação do exame oral em inglês, além da entrevista na casa da candidata. 

Para orgulho da família e da escola em que estuda, Amanda foi aprovada em todas as etapas, e hoje é uma das semifinalistas do PJE pelo Maranhão, agora sendo avaliada diretamente pela Embaixada dos Estados Unidos.

Para o Gestor Auxiliar da escola, o professor Mauro Reges, independentemente de Amanda conseguir a vaga para os Estados unidos, ela já é uma grande vitoriosa e motivo de muito orgulho para toda a cidade.

A professora Cleane, uma das grandes incentivadoras de Amanda e dos demais alunos, disse que esse é o resultado do trabalho da equipe de profissionais da escola, com a determinação dos estudantes, que buscam cada vez mais superar as dificuldades e a discriminação para com os alunos da rede pública.
Compartilhe via: