.

Visit Namina Blog

...

Após acidente, condutor desacata a PM e é levado preso em Chapadinha

Por Blog do William Fernandes – segunda, 8 de janeiro de 2018

Por volta das 21h30, deste domingo, 7 de janeiro de 2018, aconteceu um acidente de trânsito na Avenida Ataliba Almeida, em frete ao Bar do Afonso. Ninguém saiu ferido, mas foi por muito pouco.

O condutor de um Fiat Uno Way, veículo que teria provocado o acidente acabou sendo levado no camburão da PM, por desacato. Testemunhas disseram que ele bateu na traseira do Fiat Uno Mille que estava estacionado próximo ao Afonso Bar, quase ao lado.

O choque foi tão violento, que o Uno Mille atravessou a pista e foi parar do outro lado da avenida, em frente a um lava jato. Uma moto que estava próximo ao Fiat também foi atingida.

Clientes do bar disseram que o susto foi grande e que poderia ter acontecido uma tragédia, caso o Fiat tivesse tomado o rumo do bar, em vez de seguir para o outro lado da avenida.


Uma viatura da PM passava pelo local e atendeu à ocorrência. O dono do carro - um funcionário da CEMAR - que supostamente provocou o acidente, quis se alterar e acabou sendo levado dentro do camburão da PM para a Delegacia de Polícia. Ele alegou que o Uno Mille estava saindo sem sinalizar, o que foi prontamente desmentido por testemunhas, pois o proprietário estava bebendo no bar e o carro estava parado. 

Os policiais disseram que na delegacia iriam averiguar se o funcionário da Cemar sob influência de álcool, o que pode acarretar um prejuízo maior a ele:

Art. 165 do CTB. Dirigir sob a influência de álcool ou de qualquer outra substância psicoativa que determine dependência:

Infração – gravíssima;

Penalidade – multa (dez vezes) e suspensão do direito de dirigir por 12 (doze) meses. (Isso quer dizer que o infrator terá de pagar o valor da multa gravíssima multiplicado por dez, o que totaliza R$ 2.934,70.)

Medida administrativa – recolhimento do documento de habilitação e retenção do veículo, observado o disposto no § 4º do art. 270 da Lei no 9.503, de 23 de setembro de 1997 – do Código de Trânsito Brasileiro.

Parágrafo único. Aplica-se em dobro a multa prevista no caput em caso de reincidência no período de até 12 (doze) meses.”