.

.

quinta-feira, 3 de maio de 2018

Bandidos explodem carro-forte em Água Doce/MA

Carro usado pelos bandidos foi incendiado após o assalto
Crime ocorreu ontem no povoado Cana Brava, zona rural de Água Doce do Maranhão; polícia não soube informar o valor roubado; esse foi o quarto caso de explosão de carros-fortes registrado este ano no interior do estado

ISMAEL ARAÚJO - O ESTADO MA  03/05/2018

SÃO LUÍS - Mais um carro de empresa transportadora de valores foi atacado ontem por bandidos no interior do estado. É quarto caso registrado pela polícia durante este ano. O fato ocorreu na tarde de ontem, no povoado Cana Brava, zona rural da cidade de Água Doce do Maranhão.

O delegado Raphael Silva, da cidade de Araioses, informou que a polícia foi informada do assalto por meio dos moradores que se depararam com os criminosos portando armas de grosso calibre nas rodovias MA-345 e MA-034 e viram o carro-forte, da empresa Cet-Seg, do Piauí, explodido no matagal.

O delegado Raphael Silva disse, ainda, que Policiais militares foram até o local e fizeram o cerco na localidade com o objetivo de prender os criminosos, mas até o começo da noite de ontem não tinham obtido sucesso. “No local é difícil a ligação para celular e isso acaba dificultando o trabalho para se obter informações”, disse o delegado.

O delegado Luís Jorge, chefe do Departamento de Combate a Roubo a Instituições Financeiras (Decrif), órgão ligado a Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), disse que investigadores da Polícia Civil já foram enviados para essa região.

Ele informou, também, que essa ação criminosa foi realizada por seis homens encapuzados, que estavam em um veículo Hilux branca e em uma motocicleta, ambos de placas não identificadas. Os bandidos atacaram o carro-forte e o levaram para uma área de matagal onde foi explodido. A polícia não soube informar o valor roubado e o que aconteceu como o motorista e os seguranças que estava no veículo. Um dos veículos usado pelos bandidos foi incendiado.

A empresa Cet-Seg, instalada no bairro Monte Castelo, em Teresina, não informou quatro pessoas estavam no carro-forte explodido, mas nada sofreram. Não informaram quanto era transportado e o destino do veículo

Cerco policial

No dia 12 de abril deste ano, a polícia fez um cerco no leste maranhense visando prender os quadrilheiros que explodiram o carro-forte da Prosegur, no povoado Caxuxa, zona rural de Alto Alegre do Maranhão. Há informações de que os bandidos, utilizando armas de grosso calibre, roubaram algo superior a R$ 1 milhão.

O carro-forte da Prosegur retornava do município de Barra do Corda com o destino a Bacabal, mas foi atacado ao reduziu a velocidade ao passar por uma lombada. O veículo foi trancado pelos veículos dos criminosos, e ao parar foi atingido por vários tiros e explodido em seguida.

Os criminosos utilizaram fuzis 762 e ponto 50. Os vigilantes nada sofreram, apesar da intensidade do tiroteio. Com a situação sob controle, os criminosos retiraram os malotes com o dinheiro e fugiram em veículos como SW4 e Hilux.

Outros ataques

Na noite do dia 22 de fevereiro deste ano, bandidos atacaram um carro-forte, na BR-316, no trecho entre as cidades de Timon e Caxias. Os criminosos chegaram a disparar vários tiros contra o veículo. Um dos vigilantes ficou ferido e foi levado para o Hospital de Urgência de Teresina, no Piauí.

Três dias depois desse assalto, a polícia, realizando rondas no município de Timon, conseguiu prender dois envolvidos nesse caso, identificados como Robert Kauan Amorim Farias, de 35 anos, natural do Ceará, e o pernambucano Loemir Júlio da Silva, de 30 anos. Com eles, a polícia aprendeu um veículo SW4 branco, de placas PIW-3813, material explosivo, furadeiras, luvas, dinheiro e balaclava.

Também no dia 9 de janeiro deste ano, assaltantes fuzilaram e roubaram um carro forte que transitava na zona rural de São Bernardo. Esse veículo pertencia a uma empresa transportadora de valores do estado do Piauí. O valor roubado não foi revelado.
Compartilhe via: