Globo anuncia o fim do “Vídeo Show”; último programa será nesta sexta-feira




Sophia Abrahão e Joaquim Lopes (com Ana Clara) foram os últimos apresentadores do "Vídeo Show"

Terra

Em um comunicado anunciando as novidades na programação de janeiro, a Globo informou de passagem, sem dar maiores detalhes, que o "Vídeo Show" vai deixar de ser exibido. O programa vai ao ar pela última vez nesta sexta-feira (11). A partir da próxima segunda-feira (14), a Sessão da Tarde passa a ir ao ar às 14h.

Exibido desde março de 1983, o programa está saindo da grade da emissora após seguidas tentativas de reerguer sua audiência e derrotas para a concorrente Record.

Atualmente, o programa era apresentado por Sophia Abrahão e Joaquim Lopes. As ex-BBBs Ana Clara, Vivian Amorim e Fernanda Keulla deixaram a atração ao fim do ano passado para se dedicarem à nova edição do "Big Brother Brasil".

Além dos apresentadores, a equipe ainda tinha nomes como Felipe Tito (repórter), Miguel Falabella (apresentador), Marcela Monteiro (repórter), Mônica Salgado (repórter), Carioca (humorista), Maurício Meirelles (humor) e Matheus Mazzafera (repórter).

A discussão sobre o fim do "Vídeo Show" ganhou corpo após uma mudança drástica no comando da área de Entretenimento da Globo, no final de novembro de 2018. Vindo do Jornalismo, Mariano Boni assumiu a responsabilidade por programas de entrevistas ("Mais Você", "Encontro", "Vídeo Show", "É de Casa", "Altas Horas", "Amor & Sexo" e "Bem Estar") e talk shows ("Conversa com Bial"). A decisão de tirar o programa do ar foi tomada pela cúpula da emissora há cerca de 15 dias.

O fim do "Vídeo Show" abre espaço para várias possibilidades. Uma das mais plausíveis é que Fernanda Gentil, que migrou do esporte para o entretenimento da emissora no ano passado, estreie seu novo programa, uma revista eletrônica, no horário.

Reformulações

A Globo promoveu uma série de mudanças nos últimos tempos na tentativa de salvar o "Vídeo Show". Visto como uma vitrine para promoção das novelas e programas da casa, perdeu relevância e interesse do público ao mesmo tempo em que programas sobre celebridades da concorrência cresciam em audiência, em especial o quadro "Hora da Venenosa" (Record) e, mais recentemente, o programa "Fofocalizando" (SBT).

Em sua última repaginada, Otaviano Costa deixou a apresentação para fazer um programa solo, intitulado "Tá Brincando", lançado no último sábado (05). Com a saída dele, que ficou no formato por cinco anos, entrou o trio formado por Fernanda Keulla, Ana Clara e Vivian Amorim.

A última fase relativamente boa do programa foi quando Monica Iozzi dividiu a bancada com Otaviano, em 2015. Com sua veia cômica, ela imprimiu um estilo próprio ao formato, considerado engessado, mas decidiu deixar a atração depois de um ano para investir na carreira de atriz. A substituição de Iozzi por Maíra Charken, muito criticada nas redes sociais, não pegou e a Globo inaugurou uma fase de rodízio de apresentadores.

O "Vídeo Show" estreou em 20 de março de 1983 como um programa de variedades, com imagens de arquivos da Globo, como trechos de shows e filmes. A primeira reportagem de bastidores, estilo que passou a caracterizar o formato até hoje em dia, foi da novela "A Gata Comeu", em 1985.

Em mais de três décadas, vários apresentadores passaram pelo programa como Tássia Camargo, Marcelo Tas, Miguel Falabella, Cissa Guimarães, André Marques, Ana Furtado, Luigi Barichelli, Fiorella Matheis e Zeca Camargo. Entre os quadros mais queridos do público, estão o "Vídeo Game", com Angélica, "Falha Nossa" (bastidores com erros de gravação), "Tricotando", com Miguel Falabella, "Túnel do Tempo" e "Gentem como a gente", com Cissa Guimarães, entre outros.


Atenção! Comentários abusivos e desrespeitosos serão deletados. Nem tente.
EmoticonEmoticon