Idoso levado em maca pela rua até hospital é sepultado em Urbano Santos - Blog do William

Blog do William

Blog do William - Notícias de Chapadinha e do Baixo Parnaíba Zap: (98) 99210-7825 Anapurus, Mata Roma, Brejo, São Bernardo, Santa Quitéria, Urbano Santos, Belágua, São Luís, Milagres do Maranhão, São Benedito,

Home Top Ad

Responsive Ads Here

Post Top Ad

Your Ad Spot

sexta-feira, 25 de janeiro de 2019

Idoso levado em maca pela rua até hospital é sepultado em Urbano Santos

Família aponta negligência médica no Hospital Santa Casa de Misericórdia de São Luís.


imirante.com

SÃO LUÍS - Foi enterrado na manhã dessa quinta-feira (24), no município de Urbano Santos, o corpo do idoso João Espíndola que morreu,segundo a família, após negligência médica no Hospital Santa Casa deMisericórdia de São Luís.



Dor e revolta marcaram o velório e sepultamento do idoso. Ele tinha complicações de uma diabetes e chegou a ter uma perna amputada. Após parada cardíaca, seu João não resistiu. Segundo a filha dele, Franciene Espíndola, não havia aparelhos no hospital para prestar o devido atendimento ao paciente.

Em entrevista à TV Mirante, o provedor da Santa Casa, Abdon Murad, afirmou que havia médicos e que João Espíndola foi atendido no hospital. A Secretaria Municipal de Saúde negou que o idoso tenha morrido no Socorrão I. A alegação é que ele já veio da Santa Casa sem vida.

Entenda

O paciente, que veio de Urbanos Santos para a capital, deu entrada na quinta-feira (17) no Hospital Municipal Djalma Marques (Socorrão I), no Centro de São Luís. Lá ficou internado no corredor até quando conseguiu uma transferência, no domingo (20), para o Hospital Santa Casa de Misericórdia, que fica nas proximidades.

Na segunda-feira (21), ele retornou ao Socorrão I, onde foi realizado um procedimento cirúrgico, em que amputou uma perna, e retornou à Santa Casa no mesmo dia. Porém, após sofrer uma parada cardíaca, a filha dele Franciene Espíndola procurou atendimento, mas não conseguiu. Em uma atitude de desespero, ela tentou com todas as suas forças lutar pela vida do pai, que sofria em uma maca e necessitava de oxigênio.

Franciane resolveu empurrar a maca com pai pela rua do Norte em direção ao Socorrão I, na esperança de encontrar um médico e equipamento para socorrer seu pai João Espíndola. Com a ajuda de outras pessoas que também estavam pelo local ela conseguiu chegar ao Socorrão I com o pai, que morreu naquela noite da terça-feira (22).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção! Comentários abusivos e desrespeitosos serão deletados. Nem tente.

Post Top Ad

Your Ad Spot