Preso segundo suspeito de matar funcionários da Cemar no Sítio Natureza



Pablo Martins da Silva, 18 anos, conhecido como “De Menor”, teria dado três tiros em um dos trabalhadores.

imirante.com 

SÃO LUÍS – Na tarde desta terça-feira (22), Pablo Martins da Silva, 18 anos, conhecido como “De Menor”, se apresentou na sede da Superintendência de Homicídio e Proteção à Pessoa (SHPP), na companhia de dois advogados. O jovem é suspeito de ser um dos autores do duplo homicídio que vitimou dois funcionários do Consórcio Norte, prestadora de serviços da Companhia Energética do Maranhão (Cemar), no último dia 15 de janeiro.

Segundo as investigações da Polícia Civil, “De Menor” é apontado como o principal envolvido no crime, que teria tido como motivação o corte de energia elétrica feito pelos funcionários da Cemar na casa dele.

Na última quinta-feira (17), a polícia apreendeu o irmão de Pablo, um adolescente de 16 anos, o qual confessou ter participado do assassinato de João Victor Melo e Francivaldo Carvalho da Silva. O adolescente afirmou que Pablo Martins deu três tiros contra um dos trabalhadores, enquanto ele deu um tiro na cabeça da outra vítima.
Os funcionários da Cemar, identificados como João Victor Melo e Francivaldo Carvalho da Silva, foram assassinados a tiros, na última terça-feira (15), no Sítio Natureza, em Paço do Lumiar. / Foto: Divulgação.

Após se apresentar na SHPP, Pablo foi preso, em cumprimento a um mandado de prisão temporária que já havia contra ele, por ser acusado de cometer o duplo homicídio. Em depoimento na Superintendência, "De Menor" confessou o crime, reforçando o que o seu irmão adolescente já havia dito à Polícia Civil na semana passada.

Pablo Martins da Silva afirmou que, de fato, ele e o irmão mataram os funcionários da Cemar por causa do corte de energia elétrica em sua casa.

Entenda o caso

Os funcionários da Cemar, identificados como João Victor Melo e Francivaldo Carvalho da Silva, foram assassinados a tiros, na última terça-feira (15), no Sítio Natureza, em Paço do Lumiar. Os trabalhadores estavam na área fazendo o corte de energia elétrica em casas com as contas vencidas.


Segundo as investigações, a morte dos funcionários foi em retaliação pela suspensão do fornecimento de energia em uma das residências. Os funcionários estavam em uma rua, quando pararam dois elementos em uma motocicleta e dispararam contra os mesmos.

Atenção! Comentários abusivos e desrespeitosos serão deletados. Nem tente.
EmoticonEmoticon