Operação de combate ao tráfico termina com dois mortos, prisões e apreensões de drogas e armas em Barreirinhas

A Polícia Militar deflagrou, por volta de 6h da manhã de sábado (16), uma grande operação de combate ao tráfico de drogas em povoados da cidade de Barreirinhas, a 254 km de São Luís.
Pelas informações da PM, a operação, que contou com 13 policiais, teve como objetivo combater o intenso tráfico de drogas e a onda de crimes que estavam acontecendo nos povoados de Atins, Santo Inácio 1 e 2, Salinas, Bar d'hora e Mandacaru.
Dois suspeitos terminaram morrendo em confronto com os PMs. Um deles foi identificado como Ivan Neto Santos, conhecido como “Neto”, filho de Ivinho, de 20 anos, residente no povoado Santo Inácio-Salinas.


Ao perceber o cerco policial, Ivan tentou fugir pelos fundos da casa, com um revólver nas mãos. Mesmo após receber ordem de parada, ele efetuou disparos com a arma de fogo contra a guarnição, que também efetuou disparou e o atingiu na região do tórax. Ele chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

O outro morto foi William Fernandes, que consumia drogas em uma boca de fumo, no povoado Mandacaru, e efetuou disparos contra a guarnição utilizando uma pistola .380. Ele foi alvejado e não resistiu aos ferimentos.

Ivan Neto e William Fernandes, segundo a polícia, eram os principais suspeitos de cometerem um latrocínio que vitimou o comerciante Zé Pedro, no povoado Tabocas. Os dois teriam cometido, ainda, um assassinato na localidade Atins, além de vários roubos de motocicletas na estrada que liga Barreirinhas a Urbano Santos.

Outra guarnição se deslocou até a casa do Josevan Andrade, conhecido como Louro, e da sua companheira, Olinda Karla. A residência foi cercada e, quando a guarnição anunciou o cerco, Josevan tentou se evadir do local, porém foi contido pela guarnição.


Na residência, foram encontrados, em uma mochila preta, um revólver calibre 38, com três munições deflagradas, 84,50 gramas de maconha prensada, cinco celulares, 100 dólares, balança de precisão e outros objetos.
No povoado Mandacaru, os PMs foram à boca de fumo comandada por Jovane Andrade, onde havia um grupo de pessoas consumindo drogas, entre elas William Fernandes, que tentou se evadir, efetuando disparando de arma de fogo contra a guarnição, utilizando uma pistola cal. 380. Os PMs reagiram e Willian foi atingido por disparos e não terminou morrendo antes da chegada de socorro.


No local, foi encontrada uma grande quantidade de drogas, um revólver calibre 38, R$ 337,00, 84 gramas de crack, 485 gramas de maconha prensada, quatro celulares, dois rádios de comunicação, um vídeo game sony, além de outros objetos.
Em outra residência, foram apreendidos um rifle .44, uma pistola .380, seis quilos de maconha prensada, 91 gramas de crack, 59 gramas de cocaína, 14 munições de .44, duas munições .380 deflagradas, três munições .380 intactas, R$ 640,00, um relógio dourado e um triturador.


Foram presos na operação Carla Samire Soares, de 20 anos, residente no povoado Santo Inácio-Salinas, esposa de Ivan Neto, que terminou morrendo; Josevan Andrade Fernandes, de 30 anos, Olinda Karla da Silva Castro, de 31 anos; Jovane Andrade Fernandes, 28 anos; Gustavo Castro, de 25 anos; o menor F.S.S, de 16 anos, residente no povoado Flores, na cidade de Cajari; e Dalmir Lima de Almeida, de 26 anos, residente na Rua da Coheb, na cidade de Vitória do Mearim.
Os presos foram apresentados na Delegacia de Barreirinhas, sem lesões corporais.


Os corpos dos envolvidos no confronto policial foram levadas ao Hospital Regional de Barreirinhas, pelo Corpo de Bombeiros.


As diligências policiais continuam. O objetivo é capturar os demais envolvidos nas práticas criminosas ocorridas na região.

Atenção! Comentários abusivos e desrespeitosos serão deletados. Nem tente.
EmoticonEmoticon