Semed Chapadinha divulga data de início do ano letivo 2019



Após reunião do Conselho Municipal de Educação (CME) que aconteceu na tarde de ontem (13) onde aconteceu a aprovação do Calendário Escolar para o ano letivo de 2019 a Secretaria Municipal de Educação (Semed) vem a público informar que:

 • A Semed realizará o Encontro Pedagógico para os professores da rede municipal nos dias 26 e 27 de fevereiro.

• O início das aulas na Rede Municipal de Ensino acontecerá dia 07 de março.

• Haverão 9 sábados letivos (ou seja haverá aula em 9 sábados ao longo do ano)

Sobre o início das aulas dia 07 de Março

A Semed informa que adiou o início das aulas devido ao número de matrículas que embora tenha aumentado significativamente com a campanha Busca Ativa, ainda não atingiu o nível esperado para que Chapadinha possa aumentar os recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação – Fundeb.

É considerável o número de professores que ainda está retornando de licença, até março o número deve superar as expectativas da Secretaria Municipal de Educação “Devemos iniciar o ano letivo com o quadro formado somente por professores efetivos” disse a secretária de educação Vânia Cristina.

Sábados letivos

A Lei de Diretrizes e Bases (LDB), estabelece que as escolas devem cumprir pelo menos 200 dias letivos anuais, distribuídos em dois semestres. Totalizando, no mínimo, 800 horas. Por isso a necessidade de haverem sábados letivos a serem trabalhados nas escolas, porém a Semed compreende que o professor da rede pode utilizar desse dispositivo para acréscimo de aulas ou em comum acordo com a gestão de sua escola estipular outros dias para reposição de aulas com tanto que se cumpram os dias letivos ao qual os alunos tem direito.

"Todo o planejamento e esforço que a Secretaria de Educação vem fazendo para aumentar o número de matrículas e planejamento sobre as aplicações financeiras feitas em folha de pagamento é para que 2019 os servidores da educação não enfrentem a mesma dificuldade que tivemos em 2018. Faremos tudo que estiver ao nosso alcance para garantir direitos, mas acima de tudo salários em dia" concluiu Vânia Cristina.

Secom

Atenção! Comentários abusivos e desrespeitosos serão deletados. Nem tente.
EmoticonEmoticon