Jovem escapa do massacre em Suzano, volta para buscar a namorada e acaba morto

Douglas Murilo Celestino, 16 anos, é uma das vítimas fatais no massacre ocorrido na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, São Paulo. Quando o tiroteio começou, Douglas conseguiu escapar, mas decidiu voltar até à escola para salvar a namorada, Adna Bezerra, também de 16 anos. O jovem então foi assassinado por um dos atiradores. As informações são do G1. 
Nesta quinta-feira (14/03), os familiares lembraram do jovem com tristeza, mas também com orgulho por ver que ele perdeu a vida pensando em salvar Adna. Douglas ainda foi socorrido com vida e levado para o Hospital Luzia de Pinho Melo, na cidade de Mogi das Cruzes, mas não resistiu aos ferimentos.
A família preferiu não levar o corpo dele para o velório coletivo na Arena Suzano e estão em uma igreja no Parque Maria Helena.
A namorada do rapaz foi atingida e encontra-se internada na UTI do Hospital das Clínicas, em São Paulo, mas o estado dela é estável, conforme foi informado pela Secretaria Estadual de Saúde.

Veja a lista dos 10 mortos:
Alunos da escola
1. Caio Oliveira, 15 anos, estudante
2. Claiton Antonio Ribeiro, 17 anos, estudante
3. Douglas Murilo Celestino, 16 anos, estudante – socorrido no Hospital de Clínicas Luzia Pinho de Melo, mas foi a óbito
4. Kaio Lucas da Costa Limeira, 15 anos, estudante
5. Samuel Melquiades Silva Oliveira, 16 anos, estudante
Funcionárias da escola
6. Eliana Regina de Oliveira Xavier, 38 anos
7. Marilena Ferreira Vieira Umezo, 59 anos
Atiradores
8. Guilherme Taucci Monteiro, 17 anos
9. Luiz Henrique de Castro, 25 anos
Dono da locadora
10. Jorge Antonio de Moraes, 51 anos – transferido do PSM de Suzano para o HC/FMUSP, onde foi a óbito
Na nota, ainda é possível ver a lista de feridos: são 11 estudantes em atendimento na rede pública, com idades variando entre 14 e 20 anos.
O massacre em Suzano
O vídeo de uma câmera de segurança mostra o momento em que os dois jovens atiradores chegam à escola Raul Brasil em um Onix branco. Eles pararam o veículo bem na entrada e depois de alguns minutos já estavam disparando contra os estudantes e funcionários.
Antes de chegar à escola, eles mataram o tio de um dos atiradores. Na escola, morreram 5 alunos e 2 funcionárias. Os dois atiradores se mataram quando viram os policiais.
Os corpos dos dois atiradores ainda estão no Instituo Médico Legal e não foi informado quando serão liberados para o sepultamento.

Atenção! Comentários abusivos e desrespeitosos serão deletados. Nem tente.
EmoticonEmoticon