VÍDEO: Supostas ameaças de estudantes mobilizam autoridades de Chapadinha e Anapurus


Em Anapurus adolescente ameaça diretora e pelo menos sete alunas de uma escola municipal.

As ameaças estariam sendo feitas por redes sociais e pessoalmente, segundo as próprias estudantes, que com medo até de sair de casa.

Blog do William Fernandes - quinta, 4 de abril de 2019

A prefeita Vanderly e representantes do Conselho Tutelar, Polícia Militar e Guarda Municipal participaram de uma reunião na  tarde desta quinta, 4, na escola em que o adolescente estuda. Também participaram da reunião a diretora da escola, cinco garotas ameaçadas, além de assessores jurídicos da prefeitura.

Ninguém quis falar sobre o que foi discutido na reunião, mas a prefeita Vanderly disse que diante de tantos relatos sobre a ameaça, não poderia ficar calada e que vai fazer o que for preciso para evitar que algo de ruim aconteça. "Não se sabe até que ponto isso pode ser apenas uma brincadeira", disse a prefeita.

Uma psicóloga será colocada à disposição das alunas ameaçadas e do próprio adolescente que estaria fazendo as ameaças. A Guarda Municipal está presente todos os dias na escola. 




CHAPADINHA: "Brincadeira de aluno sem noção
Ontem (3/4) um áudio com ameaças a escolas de Chapadinha foi compartilhado em vários grupos de redes sociais em nossa cidade, estes posts causaram um grande alvoroço na comunidade local, diante dos fatos várias entidades ligadas a segurança pública começaram a investigar a autoria dos áudios. Após identificar os envolvidos várias providências foram tomadas, na manhã de hoje um grande aparato policial foi montado em prol da segurança dos alunos chapadinhenses.
Equipe de Policiais Militares e Civis conseguiram identificar e localizar os possíveis autores das ameaças, fizeram a condução dos mesmos até a delegacia de Policia Civil de Chapadinha, onde foram colhidos depoimentos, dos envolvidos, em depoimento uma alunas envolvidas disse: “foi uma brincadeira de alunos sem noção” as alunas relataram em depoimento: “Que estavam brincando em um grupo do qual elas fazem parte, Aí depois viram que espalhou o áudio, de imediato mandaram um outro Áudio desmentindo a história”.
Após serem ouvidos pela autoridade policial, as alunas foram dispensadas. Convém frisar que este estado de pânico em que a cidade ficou em partes é culpa daqueles que espalham este tipo de noticias tendenciosas, fica a dica: antes de espalhar procure checar a fonte. É bom ressaltar que este tipo de conduta pode caracterizar crime previsto no art 340 do CP, comunicação falsa de crime, e pode gerar responsabilidade penal.
Informações Blog do 16º BPM

Atenção! Comentários abusivos e desrespeitosos serão deletados. Nem tente.
EmoticonEmoticon