Estudante maranhense é envenenado com chumbinho na Bolívia - Blog do William

Blog do William

Blog do William - Notícias de Chapadinha e do Baixo Parnaíba Zap: (98) 99210-7825 Anapurus, Mata Roma, Brejo, São Bernardo, Santa Quitéria, Urbano Santos, Belágua, São Luís, Milagres do Maranhão, São Benedito,

Home Top Ad

Responsive Ads Here

Post Top Ad

Your Ad Spot

quinta-feira, 3 de outubro de 2019

Estudante maranhense é envenenado com chumbinho na Bolívia


Acusado seria seu colega de curso, também maranhense, que lhe devia R$ 10 mil e planejou o crime para não pagar; ele usou chumbinho no açaí

Estudante maranhense é envenenado com chumbinho na Bolívia

O maranhense Afonso Rodrigues Júnior, que é estudante de Medicina na Bolívia, ainda ontem estava internado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) de um hospital em Cochabamba correndo risco de morte. A família da vítima informou que na última terça-feira Afonso Júnior teria tomando um açaí que tinha sido envenenado por um colega de curso, identificado como Félix, que é natural de Balsas e que também está hospitalizado.

O tio de Afonso Júnior, Samuel Martins, declarou que o seu sobrinho reside na Bolívia há seis anos e a graduação será no final deste ano. Segundo ele, Félix deve a quantia de R$ 10 mil a Afonso Júnior.

 Na noite de terça-feira, 1º, Félix teria colocado veneno de rato em um copo de açaí e tomou um pouco do produto e ofereceu ao maranhense.

Samuel Martins informou, ainda, que os dois estudantes passaram mal e foram levados para o hospital. “Ele sabia que o meu sobrinho gosta de açaí e possivelmente planejou matá-lo. No momento, Afonso Júnior está entubado no hospital e a polícia somente vai começar a investigar o caso após o resultado do exame toxicológico”, explicou o tio da vítima.

Ele disse, ainda, que Félix não corre mais risco de morte e deve ter alta médica nas próximas horas. Ele, inclusive, chegou a falar para a namorada que pretende fugir para o Brasil devido ter contraído várias dívidas. “Os colegas do meu sobrinho estão na porta do hospital para evitar a fuga desse rapaz”, comentou Samuel Martins.


No dia 29 de maio de 2016 foi encontrada morta a maranhense Yamin Karen, de 19 anos, em um condomínio residencial, em Cochabamba. Ela era estudante de Medicina e a polícia trabalhou a hipótese de envenenamento ou sufocamento por refluxo.

do Imirante.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção! Comentários abusivos e desrespeitosos serão deletados. Nem tente.

Post Top Ad

Your Ad Spot