Mulher morre estrangulada na véspera do aniversário; ex de amiga confessa



Uma mulher de 29 anos morreu estrangulada, na madrugada desta quinta, 30, dentro da casa de uma amiga, em Dracena (SP), a 660 km de São Paulo. Ela faria 30 anos hoje. O ex-companheiro da colega assumiu a autoria do crime e foi preso em flagrante. O caso foi registrado como homicídio.
A PM (Polícia Militar) foi chamada no local por volta das 10h, para atender uma ocorrência que, inicialmente, tratava-se de uma briga. O ajudante geral Adenílson Manoel da Costa, 31, estava dormindo no sofá da sala e se assustou com a chegada da polícia. Ele tentou fugir para outras casas, mas acabou sendo detido em seguida.
Lucineia Francisca de Oliveira, 29, foi encontrada em um dos quartos, ensanguentada e com "aparente rigidez cadavérica", o que significa que ela já estava morta havia algumas horas, segundo a polícia.
A amiga da vítima e ex-companheira de Adenílson, identificada apenas como Fabiana, confirmou hoje, em depoimento à polícia, que teve um relacionamento amoroso com o suspeito, mas que eles haviam terminado havia alguns dias. Ela afirmou também que ela e Lucineia estavam morando juntas.
Segundo o relato de Fabiana, na noite de ontem, estavam os três na casa. Durante a noite, ela e Adenílson tiveram uma discussão, e ele tentou agredi-la. Por isso, então, ela teria saído da casa. Ao retornar horas depois, segundo ela, Lucineia já estava morta.
Após prestar depoimento, Fabiana foi liberada pela polícia, que abriu inquérito para investigar o caso. Ela ainda deverá ser chamada novamente para prestar mais esclarecimentos. As reais motivações do crime ainda não foram esclarecidas.
Adenílson deverá passar amanhã por uma audiência de custódia. Até o momento, ele não constituiu advogado de defesa e deverá ser assistido por um defensor público.
Foram solicitados ao IML (Instituto Médico Legal) exames necroscópicos no corpo da vítima e periciais junto ao IC (Instituto de Criminalística) na residência. Embora, aparentemente, ela tenha sido morta estrangulada, o laudo vai identificar a causa específica da morte, assim como a perícia deve apontar, entre outros detalhes, se o homem realmente agiu sozinho ou não.
O caso foi registrado como homicídio qualificado no 1º Distrito Policial de Dracena.
Anônima questiona versão da amiga
Sob anonimato, uma pessoa próxima à vítima conversou com o UOL e disse não acreditar na versão contada por Fabiana. Para ela, o crime pode ter sido premeditado.
"Eles eram amigos. Ela provocou isso, porque eles estavam na casa dela, e ela teve como ajudar, não ajudou porque não quis. Ela (Lucineia) morreu ontem à noite e só hoje ela ligou para a polícia. Eles ficaram sentados na frente da casa dela de manhã como se nada tivesse acontecido", disse a amiga.
Ainda de acordo com a fonte ouvida pelo UOL, a vítima era casada, morava com a mãe, tinha dois filhos e não mantinha nenhum tipo de relacionamento com Costa, além de amizade.
"Ela era uma pessoa boa, confiava em todo mundo. Eles fizeram ela ir até lá", afirmou.
Ainda não há informações sobre o velório e enterro.


Atenção! Comentários abusivos e desrespeitosos serão deletados. Nem tente.
EmoticonEmoticon