Acusado de matar major da PM do Piauí é recapturado oito meses após fugir de presídio



Após oito meses foragido, Wallison Jhonatan Rodrigues de Sousa foi preso em flagrante com um carro roubado nessa segunda-feira (3) em Timon, no Maranhão. Ele é acusado de matar o major Mayron Moura Soares durante assalto em 2017.

De acordo com o delegado Ricardo Freitas, a prisão foi feita pela Polícia Militar do Maranhão depois uma perseguição ao acusado e o seu comparsa. Durante a abordagem, Wallison apresentou documento falso.


Conforme a polícia, Wallison e o seu comparsa estava com um veículo roubado e foram perseguidos pelos policiais da Força Tática. Em seguida, eles abandonaram o carro, pularam os muros de residências até serem presos.

"Ao ser preso ele se identificou como Lucas Cassiano, porém ao receber a foto dele o reconheci como o autor da morte do major Mayron. Então alertei a Polícia Militar e a delegada da Central de Flagrantes, onde ele sustentou a identidade falsa. Já nesta terça-feira, ao ser transferido para o presídio de Timon, o Wallison confirmou o seu nome verdadeiro", revelou.

A Polícia Civil e a Secretaria de Justiça do Piauí (Sejus) foram acionadas. Wallison Jhonatan tem mandado de prisão em aberto e deve ser transferido em breve para o sistema prisional do estado.

Fuga
Wallison Jhonatan Rodrigues de Sousa foi transferido por engano da Penitenciária de São Raimundo Nonato para o regime semiaberto na Colônia Agrícola Major César, de onde fugiu no dia 31 de maio e ocorrência foi descoberta somente três dias depois.

Ele e o comparsa Iranilson Pereira dos Santos foram condenados a 33 anos pelo crime de latrocínio. No mesmo dia da fuga, a 1ª Câmara Especializada Criminal do Tribunal de Justiça do Piauí reduziu em 10 anos as penas dos dois acusados.

Entenda o caso
Mayron Moura Soares foi assassinado na noite do dia 21 de março de 2017, quando esperava a filha em um ponto de ônibus, no bairro Todos os Santos, Zona Sudeste da capital. Segundo a polícia, o militar foi baleado durante um assalto. Os dois suspeitos foram presos horas depois do crime.

O major era comandante do 1º Batalhão da Polícia Militar de Teresina.


do portalcn1.com

Atenção! Comentários abusivos e desrespeitosos serão deletados. Nem tente.
EmoticonEmoticon