Chapadinha | Comerciante é conduzido à Delegacia durante fiscalização sobre cumprimento de Decreto


Por William Fernandes – segunda, 30 de março de 2020

A segunda-feira (30) amanheceu com o comércio de Chapadinha quase todo aberto. Mas horas depois teve que fechar. Uma força-tarefa coordenada pelas Secretarias Municipais de Saúde e de Segurança, com apoio de órgãos como as Policias Militar e Civil, Corpo de Bombeiros e Ministério Público, foi às ruas hoje para fiscalizar o cumprimento dos decretos municipal e estadual quanto a proibição do funcionamento de comércios não essenciais e aglomerações públicas.

Guardas municipais acompanhados de técnicos da saúde, foram de porta em porta, solicitando o fechamento das lojas e estabelecimentos que não fossem de serviços e produtos essenciais.

De acordo com o GCM Cunha, que comandava uma equipe na Avenida Oliveira Roma um comerciante teve que ser conduzido à Delegacia de Polícia de Chapadinha. “Ele foi conduzido por desobedecer ao Decreto e ficar incitando os demais comerciantes”, disse Cunha.





Apesar de questionarem o  Decreto, a maioria dos lojistas fechou as portas sem impor dificuldades. "Sei que o ideal é ficarmos em casa, para evitarmos a contaminação, mas o chato é a gente não abrir e ver outros abrirem", disse um comerciante ao blog do William. 

Mas a Guarda Municipal disse que está nas ruas exatamente para evitar que qualquer um abra o comércio. "Eu, por exemplo, gostaria de estar em casa, me protegendo contra esse vírus, que é uma doença mundial, mas estamos aqui, a Guarda Municipal, junto com os Agentes de Trânsito, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e agentes da Saúde Pública, justamente para enfrentarmos essa guerra. Nós estamos aqui, na linha de frente", Concluiu o GCM Cunha.

Além do Decreto Estadual, está em vigor em Chapadinha um Decreto Municipal, que entrou em vigor no domingo, dia 22 de março e tem validade de 15 dias, podendo, inclusive ser prorrogado por mais 15 dias, caso seja necessário.




Dentre as determinações ficam suspensos, no período de vigência do decreto:

- Atividades e serviços não essenciais (bares, restaurantes, academia, centros comerciais, oficinas, lojas em geral e estabelecimentos similares);

- Realização de atividades que possibilitem a grande aglomeração de pessoas em equipamentos públicos ou de uso coletivo e a visita a pacientes com suspeita de infecção ou infectados por COVID-19, internados na rede pública ou privada de saúde.

Dentro das novas regras fica estabelecido que os restaurantes, lanchonetes ou congêneres poderão manter serviços SOMENTE mediante a entrega em domicílio (delivery).

Saiba mais sobre o novo decreto:
  
Prefeitura de Chapadinha

Covid-19: Força Tarefa de Fiscalização

Uma força tarefa coordenada pelas Secretarias Municipais de Saúde e Segurança e que conta com apoio de órgãos como as Policias Militar e Civil, Corpo de Bombeiros e Ministério Público vai intensificar nesta segunda-feira, 30 de março, as ações de fiscalização pelo cumprimento dos decretos municipal e estadual quanto a proibição do funcionamento de comércios não essenciais e aglomerações públicas.

Em plena vigência dos decretos que disciplinam as atividades e na semana em que os especialistas em saúde pública intensificam os alertas pela extrema necessidade da manutenção do isolamento social por mais tempo, a Prefeitura de Chapadinha compreende as dificuldades que a situação impõe, fará sua parte no amparo social dos atingidos e mantém diálogo constante com os representantes do setor empresarial, mas não pode arriscar a saúde e a vida de muitos chapadinhenses neste momento crítico.

Atenção! Comentários abusivos e desrespeitosos serão deletados. Nem tente.
EmoticonEmoticon