COVID-19 | Filas enormes para receber Bolsa Família em Chapadinha


Por William Fernandes – segunda, 23 de março de 2020 – 11h22

Mesmo com as recomendações das autoridades para que as pessoas permaneçam em casa a fim de combater a proliferação do coronavírus, em Chapadinha/MA, muitas pessoas estão insistindo em ir às ruas e causar aglomerações em alguns estabelecimentos, principalmente em casas lotéricas e na agência da Caixa, para receber o dinheiro do Bolsa Família.


Casas lotéricas e agências bancárias não são obrigadas a fechar, mas as autoridades recomendam que as pessoas obedeçam algumas regras, como por exemplo, uma distância mínima de dois metros entre elas. Mas não é o que está acontecendo em Chapadinha.

Na manhã desta segunda, 23, o Blog do William registrou longas filas em alguns locais, com as pessoas desrespeitando a distância recomendada. Até crianças foram vistas acompanhando os pais nas filas. 

Saiba mais sobre o pagamento do Bolsa Família nesse período de coronavírus:


O pagamento do programa Bolsa Família começou na  quarta-feira (18) e segue até 31 de março. Ao todo, o Ministério da Cidadania vai repassar mais de R$ 2,5 bilhões aos beneficiários. Os recursos ficam disponíveis para saque por um período de três meses. 
O valor médio do benefício subiu de R$ 190,75 para R$ 191,86. Neste mês, mais de 13 milhões de famílias receberão o pagamento. Mais de 330 mil famílias foram emancipadas do programa por apresentarem melhora de condições financeiras. A diretora de Benefícios da Secretaria Nacional de Renda de Cidadania do Ministério da Cidadania, Caroline Paranayba, ressalta que as famílias emancipadas deixaram de ter perfil para o atendimento do programa.
Segundo Caroline, o Bolsa Família garante a famílias de pobreza e extrema pobreza um complemento de renda e o acesso a políticas públicas de saúde, assistência social e educação: “A primeira atuação é garantir o alívio imediato da pobreza. Por isso, todos os meses, é feito esse repasse de recursos a famílias atendidas pelo programa para auxiliá-las a suprirem suas necessidades básicas e alimentação ao longo do mês”.

REFORÇO NO PROGRAMA 

O Governo Federal anunciou no dia 16 que vai injetar até R$ 147,3 bilhões na economia nos próximos três meses para amenizar o impacto do coronavírus no país. Entre as medidas, está o reforço no Programa Bolsa Família, com a inclusão de 1,2 milhão de famílias beneficiadas. O impacto das ações na área social será de até R$ 3,1 bilhões.
“Iríamos anunciar nesta quarta-feira, no Senado Federal, a inclusão de mais 200 mil famílias no Bolsa Família. Agora, com a liberação de recursos por conta do combate ao coronavírus, podemos incluir mais 1 milhão de famílias”, destacou o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni. 

BOLSA FAMÍLIA 

É um programa de transferência de renda que atua em três eixos: complemento de renda, acesso a direitos – como educação, saúde e assistência social – e articulação com outras ações para garantir o desenvolvimento das famílias beneficiárias.
O programa atende às famílias que vivem em situação de extrema pobreza, com renda per capita de até R$ 89 mensais, e pobreza, com renda entre R$ 89,01 e R$ 178 mensais. 

COMO PARTICIPAR 

Para fazer parte do Programa, o responsável pela família deve procurar um Centro de Referência de Assistência Social (Cras) ou um posto de atendimento do Bolsa Família no município. É necessário levar documentos de identificação pessoal, como RG, carteira de identidade ou carteira de motorista e certidão de nascimento de todas as pessoas que vivem na residência. 

CALENDÁRIO

Em março, o pagamento do benefício segue o calendário escalonado. Para saber o dia do pagamento, o beneficiário deve conferir o Número de Identificação Social (NIS), impresso no cartão do programa. Os que terminam com final 1 podem sacar o dinheiro no primeiro dia do pagamento. Os com final 2, no segundo dia, e assim por diante.


Com informações do Ministério da Cidadania 

Atenção! Comentários abusivos e desrespeitosos serão deletados. Nem tente.
EmoticonEmoticon