Mulher enterra filha de 10 anos viva após ela acusar padrasto de abuso sexual - Blog do William

Blog do William

Blog do William - Notícias de Chapadinha e do Baixo Parnaíba Zap: (98) 99210-7825 Anapurus, Mata Roma, Brejo, São Bernardo, Santa Quitéria, Urbano Santos, Belágua, São Luís, Milagres do Maranhão, São Benedito,

Home Top Ad

Responsive Ads Here

Post Top Ad

Your Ad Spot

sexta-feira, 27 de março de 2020

Mulher enterra filha de 10 anos viva após ela acusar padrasto de abuso sexual



Uma mulher, de 29 anos, matou a filha de 10 anos, após a menina afirmar que o padrasto teria a estuprado. O caso ocorreu no último sábado (21), em Brasilândia (MS). Segundo a polícia, a mãe da menina ainda teria obrigado o outro filho, de 13 anos, a ajudar a enterrar o corpo da garota. As informações são do portal Campo Grande News.

De acordo com o depoimento do adolescente, a mãe enforcou a menina e a colocou de cabeça para baixo em um buraco. A criança ainda estaria viva, pediu por socorro e mexeu os pés. No entanto, a menina já estava “enterrada” e a mãe pisou por cima do local para “socar a terra”.

O menino de 13 anos relata ainda que estava jogando bola, chegou em casa no início da tarde, quando viu a mãe brigando com a irmã. A mãe teria dito ao adolescente: “ela não vai viver mais porque essa menina é mentirosa”.

A mulher também teria dito ao filho que a menina relatou ter sido vítima de abuso sexual por parte do padrasto. No momento da discussão, o padrasto estava dormindo e os demais irmãos jogavam videogame.

Ainda de acordo com o adolescente, a mulher estava embriagada. “Vou acabar com a vida dela porque não quero que minha filha fique mal falada”, teria dito a mão das crianças. Em seguida, a mulher mandou os dois filhos entrarem no carro.

A mãe parou o veículo próximo a uma área de mata, a menina tentou fugir e começou a gritar, mas foi alcançada pela mulher, que estrangulou a garota. Depois de ocultar o corpo, a mãe deixou o filho de 13 anos perto de casa.

Ao chegar na residência, a mãe confessou o crime ao marido e afirmou que iria se entregar. Ao chegar na delegacia a mulher foi presa. Segundo a polícia, ela deve prestar depoimento somente diante do juiz.

O adolescente foi apreendido, mas o Ministério Público de Mato Grosso do Sul deu parecer contrário à internação. A Polícia Civil de Brasilândia pediu a prisão preventiva do padrasto. De acordo com o delegado Thiago José Passos da Silva, será apurado crime de estupro de vulnerável e eventual participação dele no homicídio.

do PortalCN1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção! Comentários abusivos e desrespeitosos serão deletados. Nem tente.

Post Top Ad

Your Ad Spot