Flávio Dino anuncia dispensa de multas e juros e abre renegociação para impostos - Blog do William

Blog do William

Blog do William - Notícias de Chapadinha e do Baixo Parnaíba Zap: (98) 99210-7825 Anapurus, Mata Roma, Brejo, São Bernardo, Santa Quitéria, Urbano Santos, Belágua, São Luís, Milagres do Maranhão, São Benedito,

Home Top Ad

Responsive Ads Here

Post Top Ad

Your Ad Spot

terça-feira, 27 de novembro de 2018

Flávio Dino anuncia dispensa de multas e juros e abre renegociação para impostos

Em sua rede social, governador do Maranhão falou sobre IPVA, ITCD e débitos com a Caema.

Por G1 Maranhão — São Luís, MA

Flávio Dino, governador do Maranhão — Foto: Reprodução/TV Mirante

O governador Flávio Dino (PCdoB) anunciou que editou medidas para o parcelamento e dispensa de juros e multas referentes a IPVA, ITCD e débitos com a Caema. O prazo para o interessado iniciar a renegociação vai até 28 de dezembro. Segundo a Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz), a previsão de arrecadação do governo é de R$ 15 milhões.

“Estou editando agora duas medidas autorizando parcelamento de IPVA e ITCD atrasados, bem como descontos nas multas e juros respectivos. Visamos estimular a regularização dos cidadãos. O programa vai até o dia 28 de dezembro”, disse em uma das postagens em uma rede social.

ITCD é o “imposto sobre transmissão causa mortis e doação”, que serve para transferência de bens e direitos entre pessoas e o IPVA é o “imposto sobre a propriedade de veículos automotores”.

Em outra postagem, o governador garantiu que “cidadãos e empresas também poderão quitar suas dívidas com a Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema)”. Para isto, os juros e as multas serão perdoados e o restante do débito poderá ser parcelado.

Na última semana, Flávio Dino divulgou também a edição de decretos que determinam corte de gastos públicos para, segundo ele, diminuir o impacto negativo nas contas públicas. Assim, foram determinadas a diminuição de veículos alugados, diárias e passagens aéreas para servidores, inclusive militares, além de corte em, pelo menos, 30% no gasto com telecomunicações nas secretarias e demais órgãos públicos vinculados ao governo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção! Comentários abusivos e desrespeitosos serão deletados. Nem tente.

Post Top Ad

Your Ad Spot