Prefeitura de Santa Quitéria inicia implantação de projeto que beneficiará 100 famílias com terras aradas


Sexta, 21 de dezembro de 2018

A Prefeitura de Santa Quitéria do Maranhão, através da Secretaria Municipal, Agropecuária e Meio Ambiente, elaborou e colocou em prática importante projeto de aração de terras que tem por finalidade beneficiar cerca de 100 (cem) famílias de produtores rurais do município em diversas comunidades às quais irão receber apoio do governo municipal para cultivar as propriedades, tornando-as mais produtivas.

O Trabalho de aração de Terras prevê a disponibilização de tratores de pneus com grade a serem usadas na preparação de terreno para o plantio de lavoura branca (feijão, milho, mandioca) Cada produtor deve também receber o incremento de dois litros de sementes para que seja efetuado o plantio.

De acordo com Natanael Lima,  Secretário Municipal de Obras , a ação é mais uma iniciativa que comprova o quanto a Atual Gestão visa valorizar o homem do campo e busca alternativas que alavancam a produção rural do município quiteriense. “as atividades se estenderão aos quatro cantos da nossa municipalidade e terá custo zero aos produtores rurais, pois, a Prefeitura vai arcar com combustível e maquinista que ficarão à disposição dos trabalhadores em suas respectivas comunidades.



Os trabalhos de aração de terras tiveram início segunda quinzena de dezembro e deve atender os trabalhados rurais das comunidade, Fazendinha, Onça, Cocal  e Passagem Funda.  Um senhor conhecido como Dr. Joaquina, observava que cerca de nove famílias devem ser beneficiadas. Ao todo, diz Joaquina, cerca de 30 hectares devem ser aradas.  Ainda segundo o líder comunitário, o serviço oferecido gratuitamente pela prefeitura vai auxiliar aos agricultores que não tem condições de pagar pelo serviço de aragem, o que pode comprometer o período de plantio que este ano, chegou mais cedo, junto com as chuvas na região. O “dinheiro economizado, deve ser usado para compra adubo”, comemora.

A vereadora e presidente do sindicato dos trabalhadores rurais de santa Quitéria do maranhão, Kassilene Fernandes destacou que na comunidade Babacal e Onça, cerca de 120 quilos/litros de sementes foram distribuídas entre os trabalhadores, sendo destinados dois litros por linha, beneficiando até 60 famílias.  Kassilene disse também que muitos trabalhadores não tiraram roça devido às dificuldades, inclusive com a queimada e limpeza dos terrenos.

Considerando o ano de 2017, o Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos - IMESC, destaca que A produção de milho, no Estado, fechou o ano de 2017 em 1,6 milhões de toneladas, incremento de 948,2 mil toneladas, fruto do aumento de 39,6% na área plantada (cerca de 133,8 mil ha).

Quanto ao rendimento médio desta cultura, em 2017 encerrou em 3.521 kg/ha, maior em 89,6% em relação ao ano anterior. Na estimativa para 2018, verifica-se uma redução na área plantada de 10,2%, fruto da substituição de algumas áreas de milho pela soja, tendo em vista que este último produto apresenta maior rentabilidade aos produtores, especialmente por conta da venda, que é realizada em sua grande maioria no mercado internacional. Balsas continua sendo o maior produtor, desde 2011, cuja produção cresceu cerca de 38,5% a.a. entre 2010 e 2016.

Os números destacam que mesmo com a queda estimada nas áreas plantadas das culturas do milho (-10,2%), feijão (-2,5%), arroz (-1,0%) e algodão (-0,7%), o incremento de 12,4% na área plantada da soja, compensou o resultado pessimista nas demais culturas, já que esse produto representa cerca de 54,5% da produção total de grãos, como demonstra o gráfico abaixo.

Em Santa Quitéria do Maranhão, o trabalho de auxilio oferecido aos agricultores deve aumentar as áreas cultivadas de arroz, feijão e mandioca.

Mais informações acesse: http://imesc.ma.gov.br/portal/Post/view/30/226

Ascom: Prefeitura Municipal de Santa Quitéria do maranhão

Atenção! Comentários abusivos e desrespeitosos serão deletados. Nem tente.
EmoticonEmoticon