Adolescente é morta pelo padrasto ao tentar defender a mãe durante discussão - Blog do William

Blog do William

Blog do William - Notícias de Chapadinha e do Baixo Parnaíba Zap: (98) 99210-7825 Anapurus, Mata Roma, Brejo, São Bernardo, Santa Quitéria, Urbano Santos, Belágua, São Luís, Milagres do Maranhão, São Benedito,

Home Top Ad

Responsive Ads Here

Post Top Ad

Your Ad Spot

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019

Adolescente é morta pelo padrasto ao tentar defender a mãe durante discussão

Adolescente morta por padastro em Aparecida de Goiânia tentava defender a mãe

Segundo a Polícia, o homem invadiu a casa com uma faca. A menina tentou intervir na discussão do homem com a mãe, mas acabou levando golpes no pescoço


Mariana Santos Silva, de 15 anos, que foi morta pelo padrasto na madrugada desta quinta-feira (21) tentava defender a mãe, Luciane Santos Faria, enquanto eles discutiam. As informações são da Polícia Civil. O homem invadiu a casa da família, no Setor Madre Germana II, e a menina tentou intervir na situação, mas o homem começou a atacá-la com golpes de faca no pescoço.

Natal Ribeiro de Souza teve um relacionamento com a mãe da vítima por dois anos e havia se separado há três meses. “A menina era contra a relação pois o homem bebia muito e era violento com a mãe dela”, conta o delegado Álvaro Melo Bueno, responsável pelo caso.

No momento do ocorrido, Mariana estava em casa com a mãe, e uma irmã. Na outra casa, que fica no mesmo lote, estavam a avó, uma prima, e outras duas irmãs da vítima.

O homem, de 29 anos foi detido após o crime e teve prisão lavrada na tarde desta quinta-feira. “Ele foi interrogado e alegou que antes do cometer o crime havia ingerido bebida alcoólica e então não estava ciente do que estava fazendo”, relata o delegado.

Natal Ribeiro está preso no 4º Distrito Policial de Aparecida. Ele foi autuado por crime de feminicídio e pode ser condenado a 30 anos de prisão. A polícia está ouvindo testemunhas. “Já prestaram depoimentos a mãe, a avó, uma irmã, e a prima de Mariana. Posteriormente iremos ouvir as outras irmãs e vizinhos”, finaliza o delegado.

Por Mais Goiás

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção! Comentários abusivos e desrespeitosos serão deletados. Nem tente.

Post Top Ad

Your Ad Spot