Piauiense que dopou acusado de matar jovem no Ceará ganha recompensa

O produtor rural João Elias colocou remédio para dormir na comida do indivíduo antes dele ser preso.

DO GP1

A família de Danielle Oliveira Silva, de 20 anos, que foi estuprada e morta em abril deste ano no município de Pedra Branca – CE, pagou uma quantia de R$ 10.000,00 para um agricultor que ajudou a polícia a prender “Zé do Valério”, o homem acusado de cometer os crimes contra a jovem. O indivíduo foi capturado nesta sexta-feira (12), em Buriti dos Montes, município piauiense que fica a 240 km de Teresina.

O produtor rural João Elias colocou remédio para dormir na comida do indivíduo antes dele ser preso. Após conseguir dopar “Zé do Valério”, João Elias acionou a Polícia Militar. Desse modo, a família de Danielle decidiu dar uma recompensa ao agricultor como forma de ‘gratidão’.

Foto: Facebook/Danielle Oliveira
Danielle Oliveira Silva

A prisão

Na última sexta-feira (12), um homem identificado como José Pereira da Costa, mais conhecido como “Zé do Valério”, foi preso na localidade Jatobá Medonho, zona rural de Buriti dos Montes, acusado de estuprar e matar uma estudante universitária no Ceará. O indivíduo estava sendo procurado há três meses pelas polícias do Piauí e Ceará.

Após a prisão, Zé do Valério foi levado para a Delegacia de Polícia Civil de Crateús. O caso ainda não foi concluído, visto que ainda será apurado se alguém estava fornecendo alimentação para o indivíduo.

O crime

José Pereira da Costa é acusado de estuprar e assassinar a estudante Danielle Oliveira Silva, de 20 anos, em abril, no município de Pedra Branca, no interior do Ceará e desde então se encontrava foragido.

O corpo de Danielle foi encontrado em um sítio vizinho ao da sua família, na localidade de São Gonçalo, despida e com ferimento no olho esquerdo. Zé do Valério foi visto pela última vez no dia 30 de abril no município de Senador Pompeu. O indivíduo invadiu uma casa, pediu comida e depois roubou uma motocicleta da residência para fugir. Segundo populares, ele estava armado.

José Pereira é acusado de matar outra mulher. Desta vez no município de Tauá, em abril de 2013. Solange Gomes, de 39 anos, era proprietária de um sítio e foi morta com um tiro na cabeça. Após o crime, o acusado ainda tentou matar o esposo da vítima com três tiros, mas ele sobreviveu.

Atenção! Comentários abusivos e desrespeitosos serão deletados. Nem tente.
EmoticonEmoticon