Lutador de jiu-jitsu suspeito de homicídio na Paraíba é preso em evento de artes marciais em São Luís


Wilson Batista da Cunha Filho é suspeito de usar golpes de artes marciais para imobilizar Francisco Caetano da Silva Júnior e depois aplicar socos até a vítima morrer.

Lutador de jiu-jitsu suspeito de homicídio na Paraíba é preso em evento de artes marciais em São Luís


Um homem, identificado como Wilson Batista da Cunha Filho, foi preso pela Polícia Civil do Maranhão, no fim da tarde desse sábado (14), quando chegava para participar de um evento de artes marciais em um shopping center localizado no bairro Calhau, em São Luís.


A informação de que o suspeito estaria na capital maranhense e poderia participar de um evento de artes marciais foi repassada pela Polícia Civil da Paraíba, estado onde Wilson Batista responde por crime de homicídio, praticado na cidade de Catolé do Rocha, no dia 31 de outubro deste ano, tendo como vítima Francisco Caetano da Silva Júnior, 43 anos.

Sabendo dessas informações, equipes do plantão central de homicídios e do departamento de homicídios da capital fizeram campana no mencionado shopping, conseguindo surpreender e prender Wilson Batista.

Segundo informações da polícia, Wilson Batista é lutador de jiu-jitsu e usou golpes de artes marciais para imobilizar a vítima e depois aplicar socos até Francisco Caetano morrer. Ainda segundo a polícia, entre autor e vítima havia uma desavença antiga.

Após receber voz de prisão, Wilson Batista foi conduzido para a Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP) e depois encaminhado para o Sistema Penitenciário onde aguardará recambiamento para a Paraíba, distrito da culpa.

do imirante.com

Atenção! Comentários abusivos e desrespeitosos serão deletados. Nem tente.
EmoticonEmoticon