COVID-19 | Filas enormes para receber Bolsa Família em Chapadinha - Blog do William

Blog do William

Blog do William - Notícias de Chapadinha e do Baixo Parnaíba Zap: (98) 99210-7825 Anapurus, Mata Roma, Brejo, São Bernardo, Santa Quitéria, Urbano Santos, Belágua, São Luís, Milagres do Maranhão, São Benedito,

Home Top Ad

Responsive Ads Here

Post Top Ad

Your Ad Spot

segunda-feira, 23 de março de 2020

COVID-19 | Filas enormes para receber Bolsa Família em Chapadinha


Por William Fernandes – segunda, 23 de março de 2020 – 11h22

Mesmo com as recomendações das autoridades para que as pessoas permaneçam em casa a fim de combater a proliferação do coronavírus, em Chapadinha/MA, muitas pessoas estão insistindo em ir às ruas e causar aglomerações em alguns estabelecimentos, principalmente em casas lotéricas e na agência da Caixa, para receber o dinheiro do Bolsa Família.


Casas lotéricas e agências bancárias não são obrigadas a fechar, mas as autoridades recomendam que as pessoas obedeçam algumas regras, como por exemplo, uma distância mínima de dois metros entre elas. Mas não é o que está acontecendo em Chapadinha.

Na manhã desta segunda, 23, o Blog do William registrou longas filas em alguns locais, com as pessoas desrespeitando a distância recomendada. Até crianças foram vistas acompanhando os pais nas filas. 

Saiba mais sobre o pagamento do Bolsa Família nesse período de coronavírus:


O pagamento do programa Bolsa Família começou na  quarta-feira (18) e segue até 31 de março. Ao todo, o Ministério da Cidadania vai repassar mais de R$ 2,5 bilhões aos beneficiários. Os recursos ficam disponíveis para saque por um período de três meses. 
O valor médio do benefício subiu de R$ 190,75 para R$ 191,86. Neste mês, mais de 13 milhões de famílias receberão o pagamento. Mais de 330 mil famílias foram emancipadas do programa por apresentarem melhora de condições financeiras. A diretora de Benefícios da Secretaria Nacional de Renda de Cidadania do Ministério da Cidadania, Caroline Paranayba, ressalta que as famílias emancipadas deixaram de ter perfil para o atendimento do programa.
Segundo Caroline, o Bolsa Família garante a famílias de pobreza e extrema pobreza um complemento de renda e o acesso a políticas públicas de saúde, assistência social e educação: “A primeira atuação é garantir o alívio imediato da pobreza. Por isso, todos os meses, é feito esse repasse de recursos a famílias atendidas pelo programa para auxiliá-las a suprirem suas necessidades básicas e alimentação ao longo do mês”.

REFORÇO NO PROGRAMA 

O Governo Federal anunciou no dia 16 que vai injetar até R$ 147,3 bilhões na economia nos próximos três meses para amenizar o impacto do coronavírus no país. Entre as medidas, está o reforço no Programa Bolsa Família, com a inclusão de 1,2 milhão de famílias beneficiadas. O impacto das ações na área social será de até R$ 3,1 bilhões.
“Iríamos anunciar nesta quarta-feira, no Senado Federal, a inclusão de mais 200 mil famílias no Bolsa Família. Agora, com a liberação de recursos por conta do combate ao coronavírus, podemos incluir mais 1 milhão de famílias”, destacou o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni. 

BOLSA FAMÍLIA 

É um programa de transferência de renda que atua em três eixos: complemento de renda, acesso a direitos – como educação, saúde e assistência social – e articulação com outras ações para garantir o desenvolvimento das famílias beneficiárias.
O programa atende às famílias que vivem em situação de extrema pobreza, com renda per capita de até R$ 89 mensais, e pobreza, com renda entre R$ 89,01 e R$ 178 mensais. 

COMO PARTICIPAR 

Para fazer parte do Programa, o responsável pela família deve procurar um Centro de Referência de Assistência Social (Cras) ou um posto de atendimento do Bolsa Família no município. É necessário levar documentos de identificação pessoal, como RG, carteira de identidade ou carteira de motorista e certidão de nascimento de todas as pessoas que vivem na residência. 

CALENDÁRIO

Em março, o pagamento do benefício segue o calendário escalonado. Para saber o dia do pagamento, o beneficiário deve conferir o Número de Identificação Social (NIS), impresso no cartão do programa. Os que terminam com final 1 podem sacar o dinheiro no primeiro dia do pagamento. Os com final 2, no segundo dia, e assim por diante.


Com informações do Ministério da Cidadania 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção! Comentários abusivos e desrespeitosos serão deletados. Nem tente.

Post Top Ad

Your Ad Spot